17/04
2015
@Niterói: Espaço Cláudia Miranda
Categoria(s) #Niterói, Corpo, Depilação, Dicas, Pele
Ana Farias

espaço claudia miranda

Outro dia tava mostrando o novo livro da Paulinha Pfeifer, e falando sobre o quanto é bom ver pessoas queridas realizando seus sonhos. Hoje vou mostrar pra vocês mais um sonho de amiga realizado! <3

A Cláudia Miranda é minha esteticista há alguns anos já. Sigo ela desde o Blue, passando pelo Werner, e agora em endereço novo: um cantinho que é dela! Isso porque ela resolveu investir no sonho de abrir uma super sala reunindo vários profissionais de beleza, saúde e bem estar, um local bem completinho, com estética facial e corporal, shiatsu, pilates, depilação, nutricionista…

PicMonkey Collage1

O Espaço Cláudia Miranda funciona na Rua Nóbrega, 127, nas salas 601 e 602. Um prédio comercial novo bem na esquina com a Domingues de Sá (aquela lateral do Campo de São Bento). Funciona de segunda à sexta das 7 às 21h, e aos sábados até meio dia.

A inauguração foi na semana passada, e estive lá pra dar um abraço na Claudinha e ver onde ela vai cuidar de mim agora! rs Fiquei… ia dizer que fiquei impressionada com a beleza do espaço, mas a verdade é que ela é uma das pessoas de mais bom gosto que conheço, logo não foi surpresa ver o quanto tudo ficou lindo, em cada detalhe.

PicMonkey Collage2

E uma coisa muito muito muito boa: uma amiga minha de décadas está trabalhando com ela! É a Zezé, que me depila há mais tempo do que eu tô disposta a contar pra vocês! rs Ela foi minha primeira depiladora, e eu depilo desde meus vinte anos, então façam as contas… Mas gente, falando super sério: ela faz a MELHOR virilha com cera quente que conheço – e olha que já fiz com muita gente! Super caprichosa, meus pelos nunca encravam com ela. Sei que hoje em dia muita gente opta por definitiva, mas se você faz com lâmina ou cera e quiser conhecer o trabalho dela, não vão se arrepender. 😉

Pra começar os trabalhos, a Cláudia criou dois pacotes bem bacanas pra quem quiser fazer Pilates:

1. Adquirindo um plano trimestral, você ganha uma avaliação nutricional. A mensalidade sai a R$220 (2x na semana), e R$235 (3x na semana);

2. Assinando o plano semestral, você ganha uma avaliação nutricional AND uma sessão de shiatsu. Aqui a mensalidade fica por R$200 (2x na semana), e R$215 (3x na semana).

Tô louca pra começar a me exercitar lá. Preciso emagrecer meus últimos dez quilos e fortalecer o abdome com urgência urgentíssima!

Fica a dica pra quem for de Niterói ou estiver sempre por Icaraí!

Serviço:
Espaço Cláudia Miranda
Rua Nóbrega, 127, salas 601/602
Telefone: 21 3608-2626
Funcionamento: de segunda à sexta das 7 às 21h, e aos sábados das 7h ao meio dia



Comente
14/01
2014
Enseada Moda Praia
Categoria(s) #Niterói, Dicas, Moda
Ana Farias

A Enseada, grife de moda praia aqui do Rio, inaugurou um e-commerce no final do ano passado, e me enviou uma peça da coleção verão 2014 pra que eu conhecesse a marca.

A coleção teve inspiração em memórias felizes de verão da própria equipe de estilo, o que trouxe referências nos estilos boho chic, navy, setentinha, e mais. Na cartela de cores aparece branco, preto, azul royal, rosa fuccia, azul cobalto, lilás, caqui e verde esmeralda, e pra quem gosta de estampa tá um amor: digital prints de por do sol e paisagens tropicais, listras coloridas e florais liberty, animal print e até patchwork (adoro!).

As peças abaixo foram as que eu gostei mais:

enseada moda praia

Adoro franjas, e fiquei apaixonada pelo que aparece na foto (carro-chefe da coleção)! Além desse tipo de detalhe, tem recortes, ferragens douradas, repuches e drapeados. E pra chegar e sair bonita na fita, tem calça saruel, camisões, saias curtas e longas. Acho chique.

Gostei das modelagens um pouco maiores. Acho mais confortável, independente do tipo de corpo. E acho também que valorizam mais as formas, vocês concordam? Adoro sutiãs estruturados + hot pants!

enseada

Foi difícil escolher, mas acabei optando pelo conjunto todo branco. Fiquei apaixonada quando chegou! O material é uma delícia, e ele é um luxo! E o melhor de tudo é que dá pra usar a parte de baixo com sutiãs estampados e de outras cores, e vice-versa.

O único problema é que branco amarela com o uso, né, mas pra curtir esse verão pelo menos tá valendo!

Na foto acima aparece a bolsa e a nécessaire da coleção da Isabela Capeto pra Panvel, que tem uma estampa tropical linda demais! A nécessaire é grande o suficiente pra colocar os básicos de praia (filtros, água termal, carteirinha com dinheiro e identidade, etc), e o material do kit é super de qualidade!

biquini enseada 1

biquini enseada 2

biquini enseada 3

Tô usando o biquíni quase todos esses últimos dias. Parte da minha família mineira veio passar uns dias, e me permiti um finalzinho de férias antes de focar na minha próxima meta, que vai me afastar um pouco do blog durante uns três meses. Mas, como já disse, não vou sumir de todo, só ficar menos presente mesmo.

Vamos finalizar com uma foto linda de minha praia preferida?

praia de itacoatiara

Itacoatiara, na região oceânica de Niterói, está especialmente bonita nesse início de ano! Muito feliz de viver tão pertinho dela, e poder aproveitar toda essa beleza (e nem vou falar da belezura masculina na areia, hein! rs).

Meta principal de 2014: aproveitar muito a vida! 😉



12 comentários
07/12
2013
[Proposta pro finde]: Fortaleza de Santa Cruz
Categoria(s) #Niterói, Dicas, Viagem
Ana Farias

Uma dica de passeio ótima pra quem mora em Niterói e arredores é a Fortaleza de Santa Cruz, localizada no bairro de Jurujuba.

Ela começou a ser construída em 1567, pra guardar o lado de cá da entrada da Baía de Guanabara, “cruzando fogos” com a Fortaleza de São João, que fica no lado carioca, na Urca – as duas formando a principal estrutura defensiva do porto do Rio de Janeiro durante os períodos de colônia e do império.

Apesar de morar minha vida inteira na cidade, nunca tinha entrado no forte até dois meses atrás, quando fizemos um passeio em família. Eles fazem visitas guiadas no local, e o visual é bem bonito. Super vale a pena o passeio!

1

Mesmo que não se esteja disposto a pagar a entrada (R$ 15, sendo que menores de 12 e maiores de 64 anos não pagam) e passar 45 minutos visitando o que já foi em vários momentos uma prisão das brabas (sim, tem um ar carregado em alguns lugares lá dentro), a parte de fora da fortaleza já vale o passeio.

Do lado do mar aberto tem uma lanchonete e vários bancos espalhados, onde dá pra sentar e curtir a paisagem, conversar, fazer um piquenique, ler, namorar…

21

22

20130915_101423

3

E do lado da baía muita beleza com vista pras cidades do Rio e de Niterói.

Muita gente aqui da cidade costuma ir de bicicleta até lá nos finais de semana, o que (acredito) deve ser muito bacana. Indo de carro, que só não é melhor do que seria de helicóptero (né?), a gente pode ter problema dependendo do dia: a única estrada que leva ao forte é estreita, e as pessoas lindas e super educadas que frequentam nos finais de semana as duas pequenas praias do caminho, Adão e Eva, possuem o incrível hábito de estacionar seus carros em qualquer lugar que tenha um buraco disponível – e não estou falando de vagas, estou falando de espaço.

Quando fomos, mais ou menos umas dez da manhã, não tivemos muito problema. Mas na volta ficamos parados num engarrafamento ridículo por mais de vinte minutos sem sair do lugar, tudo porque chega uma hora que o trânsito dá nó por causa dos carros estacionados. Um exemplo de como as pessoas de um modo geral só pensam nelas mesmas, sem enxergar o tanto de gente que podem prejudicar pensando em seu pirão primeiro.

17

18

19

20

A Fortaleza de Santa Cruz é considerada um dos grandes exemplos da arquitetura colonial portuguesa, e é realmente imponente! Quem curte vai se encantar com a estrutura lá dentro – desde que, é claro, consiga superar o tal ar carregado que falei. Imaginem um lugar que servia de prisão colonial e imperial (José Bonifácio, Bento Gonçalves e Euclides da Cunha estiveram entre os “hóspedes” mais ilustres), e, talvez ainda pior, nos anos de ditadura.

Na parte superior, onde ficam os canhões, e de onde se tem uma vista incrível da entrada da baía, é possível ver fácil a beleza da construção. Já na parte inferior, pros mais sensíveis a coisa fica um pouco mais difícil. Não tem como visitar um lugar onde aconteceu tanta dor e tristeza sem se abalar de alguma forma. Entrando em algumas salas o coração até aperta, tem hora que dá vontade de chorar. Enfim, é um lugar bonito, de arquitetura encantadora e natureza exuberante, mas não dá pra ficar completamente imune à história dele.

2

4

Uma coisa que aconselho é que os visitantes levem água gelada, e que aceitem (por favor aceitem!) uma das sombrinhas que eles colocam à disposição na entrada. Elas devem ser devolvidas na volta, e por mais que o dia esteja agradável, a temperatura amena, e mesmo nublado, mesmo no inverno, não importa: são 45 minutos de visita guiada, após entrar o grupo precisa se manter junto, e praticamente todo o caminho é ao ar livre, no exterior da construção. Ou seja, vai chegar uma hora em que você vai querer sombra e água fresca, mas não terá nem um, nem outro.

Ah, e apliquem filtro solar no corpo todo! Vocês não fazem ideia de como fiquei depois de uma hora e meia de passeio sem a sombrinha que achei desnecessária – contei pelo menos cinco tonalidades de bronzeamento (ou melhor, de camarãomento) diferentes. E roupa confortável, gatas. Nada de impressionar o bofe com salto, simplesmente não rola.

4a

5

6

Após entrar, somos guiados pelas baterias onde ficam as peças antigas de artilharia (o último disparo do forte foi feito em 1955, um tiro de advertência), e podemos ver de perto o relógio de sol, o farol, o mastro da bandeira, e passamos pelo pátio onde havia enforcamentos e fuzilamentos (mas ou o rapaz que estava guiando o grupo não falou disso ou não prestei atenção na hora, ainda bem), pelas masmorras (o horror!), e pela Capela de Santa Bárbara (foto acima), uma das mais antigas do Rio de Janeiro (foi concluída em 1612).

Mas claro que até sobre a capela tem umas histórias escabrosas: a imagem da santa, entalhada em madeira e em tamanho natural, nunca pôde ser transferida pra outros locais, porque “o mar não permitia”; numa das paredes existem três túmulos, sendo que um deles seria da filha de um capitão, Iracema, que teria se suicidado quando o pai descobriu e impediu seu romance com um cabo que servia no forte. Sexo, poder e sedução, minha gente.

7

20130915_104126

8

9

10

11

12

13

14

15

16

20130915_111124

Tirando essa última parte macabra, é um belo passeio (o segundo ponto turístico mais visitado de Niterói, perdendo apenas pro Museu de Arte Contemporânea, na Boa Viagem).

Mas não sei se a visita ao forte seja um programa muito legal pra se fazer com crianças, especialmente as mais serelepes como meu sobrinho de seis anos. No início ele até achou bacana, mas vinte minutos depois já tava difícil de lidar com a pequena criatura de Deus. E o passeio ainda durou mais uma meia hora, então imaginem o desespero dos adultos presentes. Fato é que, além da vista em si e da curiosidade arquitetônica, não tem muito que segure o interesse dos kids – não se pode nem encostar nos canhões, e meu baby saiu de lá me odiando pra sempre até esquecer que me odiava de tanto que precisei chamar a atenção dele.

Outra: eles aceitam que se vá acompanhado de cachorros de pequeno porte, mas não façam isso com seus animais! Com certeza é muito cansativo pra eles ficar no colo por tanto tempo, e se o calor pegar como no dia em que fomos, vai ser muito sofrido.

Então é isso: pra fazer o tour pela fortaleza não confiem no tempo, prefiram ir sem crianças, e sempre deixem seus cachorros em casa.

23

Acima, primo Pitt, o Shih-tzu mais bem humorado desse mundo, esperando a família se reunir pra voltar pro ar condicionado. Ficou na base da sombra e água fresca o tempo todo, sortudo safado! rs

Serviço:
Estrada General Eurico Gaspar Dutra, s/n – Jurujuba, Niterói
Funcionamento: das 09:00 às 16:00 h
Tel(s).: (21) 2710-7840 ou 2711-0462 (ramal 36)



12 comentários
25/11
2013
Dica de cabeleireiro bom em Niterói
Categoria(s) #Niterói, Cabelos, Coloração, Dicas
Ana Farias

Um tempão atrás, fiz um post reclamando do atendimento em um salão aqui perto de casa. Era cliente antiga e, após uma presepada da cabeleireira e da recepcionista, virei ex. Relatei meu problema aqui, e (como sempre acontece) recebi vários comentários fazendo o mesmo tipo de reclamação, além de algumas indicações de bons cabeleireiros em Niterói.

Um deles foi o Murilo, que eu descobri que até já conhecia de vista (como sempre acontece em Niterói – pra quem não é daqui, explico: a cidade não é pequena, é lotada de gente, mas todo mundo se conhece em algum nível, tipo conhece alguém que te conhece. Dois graus de separação, ao invés de seis), apesar de nunca ter feito o cabelo com ele.

Ele me convidou pra conhecer o trabalho dele, e fui lá sem saber o que queria, já que o último corte que fizeram em mim tava uó e eu não conseguia visualizar nada! Acabei cortando, colocando cor nova, e fazendo uma hidratação bem bacana, com produtos que vou dividir com vocês.

Segue o antes e o depois sem um pingo de maquiagem na fuça:

cabelereiro bom em niterói

A primeira coisa que ele me sugeriu foi escurecer um pouco, trocando o acobreado já oxidado por um castanho. Ele usou tonalizante da L’Oréal no tonalidade 6.35, e depois abriu mechas em todo o cabelo, pra dar uma iluminada no rosto.

Depois foi a vez do corte, que pedi pra deixar acima do ombro. Como o outro cabeleireiro tinha cortado uma camada super alta (mostrei AQUI), não tinha muito o que fazer além de nivelar o corte com camadas mais próximas. O resultado… amei!

Saí de lá super feliz de verdade, então agradeço de coração todo mundo que o indicou. Pra mim esse é o exemplo maior do motivo principal da existência de blogs: nada como formar uma rede de compartilhamento de informação e de indicações provenientes de quem pode oferecer a melhor opinião possível – o próprio consumidor.

ideia corte de cabelo médio

A hidratação ele indica pra todo mundo que faz mechas, porque após o clareamento o cabelo precisa de reconstrução, ou vai ressecar. Ele fez uma hidro-reconstrução com o L’Anza Healing Moisture Moi Moi Hair Masque (foto 1), um tratamento hidratante para cabelos ressecados extremamente perfumado. Ele hidrata profundamente, restaura e reequilibra o fio, dá muito brilho e maciez, e desembaraça naquele ponto de “derreter” que a gente adora. Além disso, ajuda a manter a cor. Apaixonei! No cabelo ainda com creme, ele aplicou Orofluido, massageou mecha por mecha, e deixou tudo descansando por 10 minutos antes de enxaguar.

No pós lavagem, ele usou outro produto da L’Anza, o Hair Repair Leave-In Protector (2), que tem uma forma de aplicação um pouco diferente: feita apenas no cabelo úmido, colocar um pouquinho do mousse nas mãos também úmidas, e esfregá-las sem muita força. Daí é só passar as mãos nos fios, evitando o couro cabeludo. Caso a mão pareça “limpa” de creme, pingar umas gotas d’água e esfregá-las de novo – sempre tem mais um pouco e a gente não vê!

indicação de produtos pra cabelo

Ele ainda deu algumas dicas:

– Pra quem quer ficar ruiva, os vermelhos da Wella são os melhores;
– Pra quem quer pintar em casa, o ideal é usar apenas tonalizante;
– Pra quem tem muitos fios brancos, usar revelador com baixa volumagem e deixar o tonalizante agindo por uma hora;
– Pra quem quer alisar, não acreditar em milagres: se alisa é porque tem química, e se não é formol, o que é?
– Pra todas, evitar shampoos com hidróxido de sódio, especialmente se você usar produtos com amônia;
– Pra todas, ele indica o shampoo de erva doce pra bebês da Granado;
– Para todas, em hipótese nenhuma usar Casting em tons escuros, porque depois é muito difícil abrir a cor.

Deixo então minha indicação também, pra quem for de Niterói, porque achei o Murilo incrível: conversou muito comigo antes de fazer qualquer coisa, e me fez sair da cadeira dele super feliz! Voltarei sempre, sem dúvida. 😉

Pra entrar em contato com ele, só usar o email mlfrj@hotmail.com.



34 comentários
16/11
2013
Fim de tarde em Ponta Negra
Categoria(s) #Niterói
Ana Farias

Ontem curti o feriado em família, e resolvemos fazer um passeio até uma praia linda demais da Região dos Lagos: Ponta Negra (cinco quilômetros extensão, areia clara e fina, água fria e transparente). Moro bem na fronteira das cidades de Niterói e de Maricá, ao lado da última praia da primeira. Acho que Ponta Negra é uma das últimas praias da segunda cidade, se não me engano. Ou seja, é chão, mas uma distância fazível saindo de onde moro.

Primeiro fomos visitar uns amigos que moram em frente à Lagoa de Maricá, mas tava ventando TANTO que tirou um pouco do prazer do passeio. Bom, pelo menos não tava aquele calor abençoado de terça-feira, com sensação térmica de 50°.

Fica a dica de passeio pra quem for daqui do Rio. É longe, mas uma praia bem gostosa de se ficar. Meio brava, porque fica ali naqueles cantos que surfista adora, antes de Jaconé e redondezas. Tem muita coisa linda pra ver por lá, mas como meus pais foram junto não deu pra gente caminhar muito. Comemos peixe e bebemos cerveja na beira da praia, vimos o pôr do sol, e foi isso. Passeio simples e perfeito.

Aproveitei que estava fresquinho pra usar minha camisa Mercatto com estampa Miami/Havaí/Você Decide – que obviamente rende risadas do meu irmão, já que é uma peça que poderia perfeitamente fazer parte do guarda-roupa do Agostinho Carrara. Dei um nó na frente, e usei por cima do biquíni (acho legal camisa em praia porque serve como saída de praia, e quando esfria de tarde é bom estar mais coberta também). O óculos é da Margaux (fiz um post AQUI sobre a marca), e as Havaianas da Adriana Barra para C&A Collection.

1

20131115_170641

2

3

4

20131115_180657

5

6

7

Deixei essa foto assim mesmo, sem mexer, só pra fazer um adendo nada a ver aqui: é IMPRESSIONANTE como as pessoas aqui no Rio são porcas! Olhem a quantidade de copos plásticos no gramado – e isso é apenas um pedaço que a foto pegou, imaginem o resto! Uma praia tão linda, natureza deslumbrante ali ao alcance de todo mundo, e o pessoal não é capaz de jogar o próprio lixo na lixeira. Isso é uma das coisas que mais me entristecem, porque não entra na minha cabeça que alguém, seja da idade que for, ache que é certo jogar lixo no chão. Essa semana vi muito descaso desse tipo, então desculpem aí o desabafo. Educação é coisa cada vez mais rara.

8

9

10

11

12

14

15

16

17

18

19

20

21

22



20 comentários


Página 1 de 1412345»