13/05
2014
[Look do dia]: Jaqueta em PU Sammydress
Categoria(s) #Look do Dia, Compras Online, Moda, Parceria
Ana Farias

Ficou faltando um look que fotografei na prima, vamos lá?

Não sei se vocês se lembram, mas a Sammydress me mandou umas peças pra experimentar o serviço do site, e uma das escolhidas foi uma jaqueta em PU camel que não coube em mim nem com reza braba. Ela é XL, e vestiu a Lorraine, que é 42-44. Apertou um pouco no braço, o que pode complicar pra fazer sobreposição com blusas de frio, mas pra usar com roupas sem manga na meia estação tá valendo.

1 jaqueta sammydress

Em relação ao acabamento… bom, equivale ao preço (de 27, passou pra 15 dólares). Ela tem uns detalhes bacanas, mas o material não sendo muito católico, já viram, né? É pra quem não pode pagar por couro e ponto final, tem que se contentar em comprometer a qualidade. Mas gostei do fato dela ser bem macia, pra viajar deve ser uma beleza. E, pro início de friozinho agradável que tem feito aqui no Rio, tem servido bem pras noitadas da Ló. ;)

Combinamos ela com um vestido curtinho da Zerozen (adoro as estampas da marca), cinto de oncinha + carteira fazendo um mix de estampas bem suave, e sapatilha com brilho que vai do dia à noite. O brinco foi presente da @priscilamatz, e o anel é daquelas lojinhas de biju baratex (que a gente precisa garimpar duas horas, mas sempre encontra algo bacaninha).

2

3

4

5

7

6

8

9

Ficou um look bem 20 e poucos anos por causa do comprimento do vestido, mas é uma combinação simples, confortável, e bem democrática pra todas (é só adaptar o tamanho da saia se você já passou da época de mostrar tanta perna!).

Gostaram? Sobre a jaqueta, o Sammydress tem umas coisas legais, mas a gente tem que ficar de olho porque acabam super rápido. Se estiver marcando um desconto grande na peça, é porque eles têm poucas unidades. Perdi uma bolsa linda de um dia pro outro… :(



6 comentários
07/05
2014
[Look do dia]: Saia midi em laise
Categoria(s) #Look do Dia, Moda
Ana Farias

Ganhei essa saia da Lu Ska, marca carioca que leva a assinatura da estilista Lucy Farias na criação de suas peças. E que peças! Na época pude escolher o que gostaria de receber no site, e fiquei muito na dúvida entre duas saias, uma estampada lin-da, e a branca midi em laise – que acabou sendo minha eleita.

Muita gente não curte saia midi, mas eu adoro. Acho chique, acho um comprimento sofisticado. E, assim como existem os modelos bem longos, chegando no meio da perna, tem os mais curtos, passando pouco além do joelho, mas não demais. Na minha opinião, são os que favorecem mais a maioria dos tipos físicos.

Novamente a modelete da vez é minha prima Lorraine. Fiz essa produção nela com a blusinha azul e a sandália preta com detalhe em animal print, mas senti que ficou faltando alguma coisa. Sabem aquela história de que adicionar uma terceira peça ao look faz toda a diferença? Aí lembrei de várias fotos que tenho jogado nas pastas de inspiração do Pinterest, que combinam saia godê nesse comprimento com camisa jeans. Fechei com uma, então, mas amarrada num nó ao invés de abotoada por dentro da saia.

saia lu ska

IMG_7002

O único problema na marca é que o GG veste tamanho 44! A Lorraine é 42-44, dependendo da roupa, e essa saia ficou só um pouco larga na cintura dela. Em mim tem dias que ela fecha, e daquele jeito: desde que eu não respire, não ande, não sente, enfim… rs Mas que é amor em forma de saia, isso é!

Digo isso porque quando escolhi a peça no site estava especificada como GG, e na minha cabeça isso geralmente significa 46. O preço dela não é barato, R$345, mas trata-se de uma peça de muita qualidade: a laise é super bem feita, o tecido muito bom, o corte impecável. Mas a maioria das roupas do site é bem mais em conta, a partir de 74 reais. Os vestidos são belíssimos!

IMG_7015

IMG_6995

IMG_7012

IMG_7005

IMG_7010

IMG_6986

IMG_7014

IMG_7000

O colar é da Sammydress, e o batom Trendy Twins para Tracta (à venda por R$17,50 no site da marca).



6 comentários
05/05
2014
[Look do dia]: Camiseta sob encomenda
Categoria(s) #Look do Dia, Moda, Parceria
Ana Farias

A Zocprint me convidou pra testar o serviço da empresa – que presta serviços gráficos e de marketing, disponibilizando impressão de material promocional que pode ser customizado rapidamente online: de cartões de visita e flyers a brindes variados (canetas, cadernos, chaveiros, etc), de capinhas de celular e porta retratos a adesivos de parede.

Foi difícil focar, porque, pensando no blog, eu queria de tudo: calendário, agenda, caneta… Mas resolvi experimentar o que achava que seria mais interessante pra vocês, como as camisetas. Encomendei uma t-shirt normal com uma frase, e uma baby look com desenho colorido. A segunda foi meio a contragosto porque tenho uma experiência péssima com baby looks, elas sempre ficaram curtas demais. Pedi também uma caneca, e aí não resisti: personalizei com o layout do blog (depois faço um post com ela, mas a foto tá lá no meu perfil do Instagram, @anaffarias)! Me arrependi de não ter feito a camiseta com meu desenho do blog também… <3

Minha ideia era testar o tecido, a impressão, e checar o tamanho das camisetas. Bom, o tecido é um algodão normal, comum em camisetas promocionais, mas bem razoável, e a impressão também passou no meu teste (só é uma pena que o desenho possa ter no máximo 25×30 cm). Adorei o resultado da baby look com o print colorido, ficou super legal!

camiseta zocprint

O único problema é que a baby look GG ficou igual um body em mim (enquanto que a T-shirt G ficou um pouco larga). O ponto positivo é que ela é longuinha, e não cropped como eu estava acostumada a encontrar. É um corte bem mais feminino do que o de uma camiseta, mas infelizmente não veste além do 44. Por isso chamei minha prima, que é manequim 42-44, pra fazer as fotos com um look que eu produzi (me sentindo).

Sobre o desenho, eu tinha visto uma camiseta linda de raposa (mostrei na fanpage), e me arrependi de não ter comprado na época. Daí quis algo parecido, com traços de ilustração infantil, e saí procurando imagens na internet. Até que encontrei essa no Pinterest (me sigam lá, adoro!). Adicionei a frase be cool no programa de edição que uso, e após salvar a imagem fiz o passo a passo do site pra personalizar a peça. É bem fácil, não tem erro. As camisetas, tanto a tradicional quanto a baby look, custam R$31 (com descontos proporcionais à quantidade do pedido).

camiseta customizada

look do dia

IMG_6959

IMG_6950

IMG_6962

IMG_6981

camiseta personalizada

Gostei tanto da Lorraine como modelete que contratei pra mais looks! rs Vou postar os primeiros ao longo da semana.

Ela tá usando meu colar da Sammydress, e o batom Trendy Twins para Tracta (à venda por R$17,50 no site da marca).



6 comentários
24/04
2014
[Look do dia]: Nude + tie dye
Categoria(s) #Look do Dia, Moda
Ana Farias

Pedi pra amiga Ana Carolina Fadel tirar essas fotos quando fui fazer a degustação da Redken no Werner, e embora o look não tenha absolutamente nada demais (me visto de maneira básica e com peças baratas, sempre), resolvi mostrar por causa de uma regra que eu tinha na minha cabeça, e que caiu por terra.

Sabem quando você pega uma roupa cheia das boas intenções, e no final, mesmo achando que assimilou a regra, acaba cometendo um erro que prejudica o próprio shape? Bom, talvez vocês não vejam muito claramente porque em todas as fotos estou de frente (quando a gente pede pra alguém tirar foto em evento, geralmente quer fazer rápido pra não abusar da boa vontade da pessoa. De frente é mais fácil da foto ficar boa). Mas vai dar pra entender mesmo assim.

1

Amo essa blusa da Dimpus, que é ve-lha tipo vovô jogando bolinha de gude. Experimentei outro dia com uma saia, e deu vontade de usar nesse dia (que tava muito quente e seria cheio: o dia todo na rua, e de lá direto pra BH, sem passar em casa). Queria então uma coisa meio estruturada, que desse pra eu parecer arrumada o dia todo. E confortável! Tô de salto, mas a sapatilha tava dentro da bolsa. ;)

E o problema é exatamente a blusa: o modelo é transpassado, e a faixa pega exatamente abaixo do busto. Sempre ouvi dizer que quem está acima do peso (ou tem pouca cintura) deve marcar a área mais estreita do corpo. Então, por exemplo, o cinto pode ser colocado acima do que seria a cintura, numa peça soltinha que desse a impressão de harmonia no todo. Ou seja, o corpo marcado onde é mais fino, e as gordurinhas (ou tronco reto) disfarçadas pelo tecido.

2

A questão é que existem gordurinhas e gordurinhas…

Pra quem tem o estômago reto, mesmo bem acima do peso, esse truque vale. Mas pra quem, como eu, tem o estômago alto, o tiro sai pela culatra: a marcação é feita exatamente no ponto que divide peito e barriga, que ao invés de ser disfarçada fica em evidência!

Foi o que aconteceu, e desde esse dia tô de mal com a blusinha! hahaha

4

Mas tudo bem, é errando que se aprende, né? Agora me dei conta que meu corpo mudou, e que a cintura precisa ser marcada mais pro meio mesmo.

Aliás, uma observação: sempre que apareço com vestido soltinho marcado com cinto, minha mãe diz que ficaria melhor se eu tirasse o acessório. Acho que, na cabeça dela, com o cinto dá pra se perceber tudo que está sobrando no corpo, e que se o vestido não estiver marcando vai cair melhor. Mas não é verdade. A pior coisa que quem está acima do peso pode fazer é não definir a cintura. O corpo da gente é como é; qualquer pessoa vai perceber na hora se a gente é gorda ou magra, não é roupa que vai mudar isso, é a balança! Mas se vestir com peças que favoreçam o nosso tipo físico fazem diferença na percepção do corpo, sim.

3

E é por isso que amo bolsas, gente, porque pra mim até sapato é um item complicado! hahaha

Com bolsa o único trabalho que a gente tem é decidir que combina com a roupa, e se cabe tudo que se precisa carregar. Ô, beleza! ;)



10 comentários
03/04
2014
[Enquete]: Camisa Xadrez é Hot or Not?
Categoria(s) #enquete, Moda
Ana Farias

Sou da época de ouro do movimento grunge, por isso camisa xadrez de flanela foi durante muito tempo um must have no meu armário. Lembro que tinha três da Renner (ou C&A?), todas lindonas, uma tradicional com vermelho e marinho, outras duas com desenho mais delicado em tons de creme (off white pra quem faz questão…), uma com linhas azuis, outra com linhas verdes. #saudosa

Colocava com short ou calça jeans, camiseta de banda que comprava caríssimas numa loja de rock (juntava a curta mesada por meses pra comprar uma!), botina ou tênis, e pronto – meu uniforme.

camisa xadrez

Como (o comércio d)a moda precisa estar sempre se renovando pra render dinheiro, e uma de suas características principais é o convencimento de que tudo que você usava no ano mês passado é tudo o que você nunca mais vai querer usar a partir desse ano (até que as opções escasseiem e seja gerado um revival de tendências), ela saiu de moda, se resumindo a peça aceitável em festa junina e ponto. Até que começou a ter uns comebacks, e de uns meses pra cá tem sido peça obrigatória em tudo que é lugar.

A Riachuelo, por exemplo, veio com uma coleção de outono-inverno bacanérrima, com muito xadrez interessante. Infelizmente, muito casaco pesado, que a maior parte do país quase nem aproveita (e por serem peças estampadas, nem sempre vale a pena comprar pra só usar umas poucas vezes). Mas tinha camisa de tu-do que é jeito por lá, com preços acessíveis.

Minha preferida é a que tem fundo vermelho e listras escuras, a mais conhecida mesmo. E apesar de ser um padrão que chama muita atenção, a peça pode ser bem versátil. Separei abaixo algumas maneiras de usar, com fotos da suíça Michèle Kruesi e da mexicana Adriana Gastélum:

1

Que tipo de erro a gente pode cometer usando estampa com jeans, né? Imagino que pouquíssimos. Pra tornar a combinação mais interessante, é legal ter uma peça diferente, como essa saia linda com corte de alfaiataria, ou uma tonalidade de jeans incrível. Outra combinação sem erro: parte de baixo lisa com cor que apareça no padrão da camisa (regra básica pra qualquer estampa).

2

Amarradinha na cintura. Ainda que eu ache um pouco adolescente, dependendo do seu estilo dá pra segurar mais além no tempo. E, como adiciona volume no quadril, ideal mesmo é que seja artifício pras longilíneas. Engraçado que quando eu usava assim era porque não tava nem aí, hoje é truque de estilo… rs

3

Pra quebrar um pouco a estampa, use com blazer, casaco, jaqueta, alguma peça extra em tom neutro que mostre só parte da estampa. Na foto eu acho que a Michèle tá com uma bomber xadrez, mas a dica serve com camisa também.

4

Outra sobreposição, mas dessa vez o xadrez vira só um detalhe mesmo: usado por baixo de pulôver tudo o que aparece é a manga e a gola. Como esse da Adriana é mais decotadinho, dá pra mostrar mais da parte de cima da camisa, achei tão charmoso! Meu look preferido entre esses que selecionei pro post.

5

Também dá pra fazer mix de estampas bem bacanas, lembrando que o segredo é manter nas duas estampas a mesma família de cores. Ou se fiar no olho mesmo (tem gente que tem tanto jeito pra isso!). Uma coisa que amo é xadrez com onça – parece que nunca vai dar certo, mas algumas vezes dá.

Pra quem acha que a combinação vermelho + preto é muito chegay, separei três looks da Adriana (ela é uma das rainhas do xadrez, vira e mexe aparece com uma peça nova) com outros padrões mais discretos:

tartan

A saia com tijolo + creme é um tartan low profile (o corte só não rola pra quem tem quadril muito largo). O padrão xadrez escuro é mais democrático. E xadrez mostarda + marinho é luxo puro!

Pra quem quiser mais inspirações, minha pastinha do Pinterest (Moda: Tartan | Xadrez) tá cheia!

Mas vamos à pergunta que não quer calar: pra vocês, camisa xadrez é HOT ou NOT?



14 comentários


Página 2 de 75«123456»