21/05
2010
Louisiana e Smooth Minerals Avon
Categoria(s) Evento, MakeUp
Ana Farias


Quarta passada, 19, dia em que Jundiaí amanheceu acreditando que era Londres – confiram o clima nas fotos – aconteceu uma tarde muito gostosa, organizada pela Louisiana do Boulevard Villa Jobim, multimarcas di-vi-na.

A convite da loja, suas clientes puderam conhecer a linha de make up Smooth Minerals, da Avon, além de conferir a nova decoração e a coleção de inverno 2010 de marcas como Carmim, Thimberland, Animale, Mob, Cris Barros, Ellus, Cavalera, Mandi, Salinas, Osklen e Doc Dog.

Fashionisticamente falando, morry. Imaginem o clima!

A setlist da Dj New ambientou a tarde que só era fria lá fora, porque no interior da loja, amighas, a coisa fervia.

Enquanto a make up artist convidada, Carla Constantino executava vários looks com os produtos Avon, as araras eram meticulosamente examinadas (e esvaziadas) por uma clientela muito elegante e animada.


Dois looks Avon, por Carla Constantino:
Solange e Flávia arrasando!

Dicas da make up artist para resultados super diferentes com a linha mineral:

- se seca, natural, a linha Smooth Minerals promete 8 horas de durabilidade depois de aplicada, com o uso de pincel umedecido esse tempo praticamente dobra. Ou seja, é make feito pela manhã que atravessa o dia.

- quer quiser ter cores bem sólidas (a gente sabe que maquiagem mineral pode ser suave, né, dependendo do tom escolhido) pode aplicar antes um primer (Magix forever!) e “trazer a cor” utilizando outra sombra ou lápis como tom de base. Esse truque já é nosso velho conhecido, mas não custa dizer novamente pra quem está se aventurando agora no maravilhoso mundo da maquiagem, certo? No evento ela usou algumas vezes as paletinhas de sombras, outras o Blush Marimekko. Experimentou bastante, o que é muito legal.

- como a idéia era mostrar as possibilidades do make mineral, ela usou também o pincel umedecido para criar delineadores coloridos, como vocês podem conferir nos looks da Solange (em verde) e da Flávia (lilás). Além disso, no look lilás ela ainda ousou um pouco mais, dando suaves toques da sombra assim que aplicou a máscara para cílios! Ficou muito bonito.

Aqui cabe ressaltar uma coisa importante pra nós, do Twins: na hora de fazer crossover de produtos (usar gloss nos olhos, batom na bochecha, blush na boca) a gente dá o maior apoio para a criatividade, mas sempre ressaltando um ponto: mantenha-se na área para onde o produto foi desenvolvido. Não use creme para os pés no rosto, por exemplo.

Parece exagero, mas não é. O que foi desenvolvido para face tem possibilidade menor de causar irritação, mesmo se usado em outra função. Já aqueles feitos para uso em outras áreas do corpo não dá para garantir, porque a pele do rosto é muito mais irritável e sensível.

Enfim, foi uma tarde deliciosa. Tomara que a iniciativa se repita e seja copiada Brasil à fora!

Guardei um waffle de coração pra vocês:


que mimo!

Vivi

Louisiana
Smooth Minerals Avon



Comente
21/05
2010
Pacman no Google
Categoria(s) Na Rede
Ana Farias

Infelizmente não sou um gênio geek, pois certamente estaria por aí fazendo milhões de dólares em alguma garagem, ao invés de estar aqui falando de cor de batom (sorry, gals, mas provavelmente não seria amiga de vocês, e é por isso que deus não dá asa à cobras! rs). Aliás, grande possibilidade que eu nem usasse batom, né – mas isso é um daqueles mega preconceitos que vão surgindo na vida da gente, tipo de que toda professora usa sutiã com alça de silicone, e eu bem sei que tem geek ultra vaidosa, assim como sou/fui professora e abomino alça de silicone como estilo de vida*.

Mas indo direto ao ponto, eu sou apaixonada pelas variações de logo do Google pra datas comemorativas, e costumo salvar alguns, tão lindos que são!

Alguns dos últimos que salvei:


170° Aniversário de Tchaikovsky (7/5/2010)


20° Aniversário do Hubble (24/4/2010)


Dia da Terra (22/4/2010)


205° Aniversário de Hans Christian Andersen 1 (2/4/2010)

Tem uns logos que aparecem pra todos os países, outros são locais, e dá pra ver todos AQUI. Uma delicadeza!

Então não deu pra evitar esse post perdido aqui quando vi o logo de hoje: uma animação do joguinho PacMan!!!!


30° aniversário!

Quem tem mais de 35 vai ter a mesma sensação quentinha no peito, né? Ainda lembro o dia que meu pai chegou em casa com um Atari, e eu e meu irmão por pouco não varamos a noite jogando.

Aiaiai, saudadinha. 8*)

Vocês costumam reparar nisso?

Ana (Saudosa)

* Gente, pelamor, isso tudo é brincadeira. Só por via das dúvidas, né, porque tem sempre um que não entende. Falo essas sacanagens de vez em quando, mas no final das contas o que vale pra mim é o cada um na sua



47 comentários
20/05
2010
Post no Blog Vital!
Categoria(s) S.A.C.
Ana Farias

Correndo aqui pra me mandar pro Rio, então passei só pra contar pra vocês que hoje foi publicada nossa participação no Blog Vital, da Unilever.

O site, lançado no ano passado, oferece conteúdo pros consumidores das marcas da empresa (tem uma revista trimestral também, que eu lembro de ter recebido uma vez). A atualização é diária, e uma vez por semana eles convidam um blogueiro pra falar de um assunto diferente (decoração, beleza, saúde, culinária…).

Nosso post tá AQUI. ;)

Ana



9 comentários
20/05
2010
Dois Contos de Lojistas
Categoria(s) Off-Topic
Ana Farias

Eu tenho o maior respeito por lojistas. Imagino a chatice que deve ser lidar todo dia com gente, porque né, tem gente que é muito difícil.

Por isso sempre chego com sorriso, voz calma, educação, e é meio assim que a gente consegue quebrar qualquer ranço de mau humor deixado pela cliente antipática que acabou de sair. Geralmente dá certo.

Mas é aquilo. Existe gente difícil. Atendente é gente. Logo, Steve Wonder é Deus.

Acredito sinceramente que a maioria das situações que ocorrem são causadas por despreparo. Muitas vezes é falta de educação de uma ou de ambas as partes mesmo, mas geralmente é falta de alguém ensinar a lidar com dificuldades. E às vezes é inaptidão mesmo, porque tem muito vendedor que ignora coisas básicas da própria profissão.

Acham maldade minha? Tentem perguntar por ankle boots. Peep toes. Ninguém é obrigado a saber inglês? Ok, tentem explicar o que vocês estão procurando.

Então tem dois tipos de vendedor despreparado que eu não aguento: os que desconhecem o que vendem, e os que agem como se estivessem te fazendo um favor em existir.

Exemplo de ambos tive essa semana:

1 – Na Americanas (nas Amer… whatever), assim que cheguei ao caixa, avisei à menina que iria comprar uma sacolinha eco pra colocar as compras. Não peguei antes porque ao invés delas ficarem no começo da fila, ficam próximas à saída, go figure.

Mas tudo bem, coisa de 30 segundos. Deixei as paradas no balcão, caminhei 5 passos até a bolsa, 5 passos de volta, e… a garota tinha colocado todas as minhas compras numa sacola de plástico. Daí ela passou a bolsa que eu tinha pegado na maquininha, cobrou, abriu, e colocou dentro a sacola de plástico com as compras.

Ninguém explicou pra ela que era pra estimular os clientes a trocarem o plástico pelas ecobags? E, meo, qual o sentido em colocar uma sacola dentro da outra? Eu não sou a louca das sacolas!

Enfim, só olhei com cara de Q, paguei, dei boa noite e fui embora, pensando em mil outros casos bem piores (tentem comprar base).

2 – Agora um exemplo muito mais grave, que eu simplesmente não entendo: atendente “Dona Clotilde” (a Bruxa do 71). Sintam o drama.

Ando procurando uma blusa muito básica, de malha bonita, manga 3/4, corte simples, sem enfeites, em várias cores. Não encontro em lugar nenhum, uma decepção. Nem na Hering, porque lá eles só fazem 3 tipos de mangas: regata, curta, e longa. Média não existe.

Mas aí tava no shopping aqui da Região Oceânica, e, passando em frente a uma loja, percebi uma blusa que poderia ser o que estou atrás. Entrei, pedi pra uma menina me atender. Ela pegou a blusa em questão, e era só metade do que eu queria, já que na frente era toda adornada. Expliquei que queria exatamente aquela blusa, sem os enfeites.

Fácil de entender, né? Mesma. Blusa. Sem. Enfeites.

Vocês não fazem idéia das coisas mais loucas que ela me mostrou, tudo extremamente diferente do que eu tinha pedido. E eu repetindo educadamente manga 3/4 sem enfeite, manga 3/4 sem enfeite, manga 3/4 sem enfeite.

Vocês não vão acreditar. Depois de uns dois minutos, a mulher começou a bufar, a me olhar de esguelha enquanto batia os cabides de acrílico uns nos outros, e a pegar qualquer coisa que visse, dizendo “é isso que você quer?” como se eu fosse uma abusada de querer algo que não tinha na loja.

Viu, era só dizer “olha, eu acho que infelizmente não tenho o que você está procurando”. E, se quisesse muito trabalhar a venda, “mas se você me der um tempinho, eu continuo procurando aqui pra você. Não quer dar uma olhadinha na loja enquanto isso?”. Nada, só bufava.

Quando vi o ânimo da pessoa, saí de perto, pois o dia tava muito lindo praquilo, e fui ver uns colares. Peguei um e já ia perguntar o preço quando chegou outra mulher, com cara de dona ou gerente, e me perguntou exatamente o que eu estava querendo. O que a bonita lá de cima fez? Quase gritou arrancando os cabelos: “ela quer uma blusa SEM NADA, SEM NENHUM DETALHE, SEM NADA”. Estressada, gente, estressada!

Olha, mas me deu uma pontada no coração. Porque eu não tinha feito nada contra aquela pessoa, nada além de perguntar humildemente por uma coisa muito específica. Era dia de TPM e tipo me deu um nó na garganta, sabem como. Aí eu coloquei o colar (que queria comprar) de volta no manequim e disse pra ela “quer saber? pode deixar pra lá”.

E aí aconteceu o mais engraçado: ao ir saindo da loja com aquele sentimento de que ela-merecia-ouvir-mas-eu-sou-fina, vi de canto de olho a criatura me olhando congelada em surpresa, como se eu tivesse dado alôka! Como se fosse eu que estivesse fazendo a Amy ali na loja!

Olha, esse tipo de vendedora frustra muito. Porque não é todo dia que você tá afim de dar lição de moral, né. Aí tem de engolir o destrato.

Mas eu sempre parto do princípio que a experiência vai ser boa, né, então entro em toda loja com o polyanna feelings mode on. Fé na vida, fé no homem, fé no que virá.

E vocês, histórias tragicômicas pra contar? Sempre, né.

Ana



Comente
19/05
2010
Garimpo em Niterói
Categoria(s) Dicas
Ana Farias

Hoje dei uma passada por Icaraí (dia de sofrer na limpeza de pele!), e fiz algumas descobertas baratex que talvez interessem:

1 – Abriu uma perfumaria in-crí-vel na Gavião Peixoto 194, em frente ao Campo de São Bento (quase chegando na Lopes Trovão). O nome é… Perfumaria Icaraí. Ok, nada inspirado, mas fiquei de boca aberta com a quantidade imensa de produtos de luxinho bolso friendly. Maquiagem, muitos acessórios de belê, todo tipo de shampoo que vocês possam imaginar. Tem até aquelas linhas da Yenzah, que eu adorei mas ainda não tinha visto pra vender em canto nenhum. A loja não é muito grande, e algumas coisas ficam um tanto entulhadas. Tem coisa melhor que um desafio?

Quis comprar um monte de coisas, mas, como deixei o lado negro da força, trouxe apenas o que precisava. Bom, o que precisava um pouquinho mais. ;)

Essas esponjinhas esponjosas pra pancake são de um tudo pra aplicar base. É só umedecer. A aplicação fica mais fácil e o resultado mais natural. Mas se você é fã daquelas mais durinhas, uma dica: tem saco com 39283746 rodelas, sai por uns 20 reais, muito mais em conta do que comprar unidades (mas ó: elas são laváveis, viu! Eu não sabia disso quando comprei um desses, e joguei um tanto fora. Quando descobri, só tinha umas cinco! :s). Essas são da Prada (os pincéis não prestam, mas as esponjas, todas elas, são bem boas).

Da lixa Fingr’s eu não precisava tanto assim. ;)

2 – Dei um pulo básico na Lojas Americanas (nas Lojas Americanas? Dúvida cruel), porque queria uma meia fofolete. Todo inverno eu compro umas cinco, e tenho muito cuidado com elas, duram anos… Entre muitas bonitas, achei essa da TriFil, preta bem escura (fio 70). O nome é Petit Pois (pronuncia-se “ptí puá” = bolinhas).

Aproveitei pra comprar mais uma esponja de bichinho pro sobrinho (é da Ricca e tem urso, vaquinha…), porque criança cheirosa é vida, e vi essas nécessaires de plástico com absorventes. Elas são bem bonitinhas, e, apesar de detestar plástico nessas horas, acabei comprando. Mas foi pelo seguinte, e não tô tentando me convencer: é difícil encontrar nécessaires nesse formato, e às vezes isso é tudo o que a gente precisa. agora, os absorventes dessa marca, Confiance, eu nunca usei. Alguém sabe dizer se não deformam nem soltam as tiras?

3 – Antes de vir embora, tive que trocar um presente que a minha mãe ganhou, da Mercatto. Tenho uma relação de desconfiança e excitação com a loja. Desconfiança porque né, os tecidos não são muito bons, caimento quase sempre difícil, estampas que às vezes dá vontade de correr. Mas excitação porque sei que SEMPRE vou encontrar nem que seja uma única peça que valha a visita na loja. Não achei nada que gostasse pra minha mãe. Já pra mim…

Já tava quase desistindo e voltando na sexta, quando vão começar a vender as peças novas (tem um vestidinho de coração muito fofo, inclusive), quando vi esse transpassado. P&B é minha vida, adoro. E o tecido, apesar de não ser house of Givenchy, é bem honesto. O acabamento muito bem feitinho, e o decote lin-do. Custou na casa dos 50, não lembro porque paguei só a diferença. Calma, gente, sexta volto pra comprar outra coisa pra minha mãe! rs Não vou dar a volta na véia, não!

Melhor que voltar pra casa com sacolinhas, é voltar pra casa sabendo que dentro das sacolinhas só tem coisa que você vai usar. 8*)

Ana



19 comentários


Página 406 de 662«402403404405406407408409410»