23/01
2015
O que ninguém me contou sobre pós-cirúrgico
Categoria(s) Comportamento, Off-Topic
Ana Farias

Vou falar da operação de novo, tá gente. Não pretendo virar samba de uma nota só, mas é que além de ter sido um acontecimento marcante, que dividiu meu 2014 e rendeu umas mudanças físicas e emocionais por aqui, também é algo que ainda permeia meu dia a dia.

Achei que a partir do momento em que operasse (gente que tá chegando, não fiz bariátrica, foi retirada de vesícula), pronto, meus problemas acabariam. Não passaria mais mal, poderia comer o que quisesse, e a única coisa entre minha boca e duzentos quilos de chocolate seria o fato de que não quero engordar tudo o que emagreci – mesmo desejando ardentemente meter minha boca em duzentos quilos de chocolate.

Mas tinha mais coisa no pós-cirúrgico, coisaS aliás. Coisas que nunca me falaram antes, e que quero dividir com possíveis desavisadas que venham a ler meu post.

IMG_20150114_131128

Todo mundo me alertou pros efeitos colaterais da ingestão de gordura, que pra alguns significa ter medo, ter muito medo. Quem não operou a vesícula não sabe o que é ter dor de barriga. Não sabe, apenas não sabe. Eu tive uma, na terceira semana após a cirurgia, e digo que se você não operou vesícula, não sabe o que é dor de barriga. É algo que dói, e é algo que urge. Ou você está perto de um banheiro, ou está. Tempo pra chegar até um, isso não existe!

Mas isso foi tudo que me disseram, o único alerta. Ninguém falou sobre os outros problemas que decorrem de uma operação. Eu imagino que o motivo seja porque essas coisas de repente sejam coisas óbvias pra maioria das pessoas, mas, como dizia minha mãe sempre que eu queria algo que todo mundo tinha e eu não podia ter, eu não sou a maioria das pessoas. Se você também não faz ideia, esse post é pra você:

SETE COISAS

A primeira coisa a saber é que os dias após a cirurgia não são de Deus. Como contei no post sobre a operação (AQUI), senti muita muita muita muita muita dor. Dor pra levantar, dor pra deitar, dor pra respirar, dor pra dormir, dor pra acordar, dor pra falar, dor pra tomar banho, dor pra piscar, eu só chorava chorava chorava nos primeiros dez dias (no primeiro dia, achei que estivesse morrendo).

A segunda é que você não pode tossir nem espirrar nos primeiros dez dias, sob o risco de abrir os pontos. Boa sorte com isso.

A terceira é que a gente não pode pegar sol de seis meses a um ano, por causa das cicatrizes. São dois cortezinhos mínimos na lateral da barriga, e um maior (mas ainda assim pequeno) abaixo dos seios – quando a cirurgia é feita por laparoscopia. Claro que não achava que a gente poderia torrar no sol sem filtro solar, mas achei que esse prazo fosse bem menor. No início eu tava toda cabreira pra não manchar a pele, dois meses depois tava na piscina junto com a galera toda. Passo protetor, fico na sombra, mas sinceramente tá calor demais pra me preocupar com uns tracinhos mais escuros na barriga. Até gosto deles, pra ser sincera.

A quarta é que o umbigo, que é por onde entra a sonda, fica: dolorido, inchado, endurecido, totalmente diferente do que era, e pelo ponto sai uma coisa que dá muito medo em quem não conhece – seroma (uma água de salsicha que vaza, vaza, vaza. Na primeira vez que vazou eu nunca tinha visto antes e achei que meus pontos tinham explodido; mais uma vez chorei muito). Ah, e que mesmo depois que tudo passa e fica lindo (= sem dor) de novo, o umbigo ainda dói de vez em quando. Acho que o meu vai me permitir saber quando as estações vão virar durante algum tempo. No momento ele me diz quando vai chover. Essas coisas.

A quinta é que: VOCÊ. NÃO. PODE. FAZER. SEXO. POR. TRÊS. MESES. [pausa pra respiração voltar ao normal]. Ok, gente, não é nada tão grave assim. Já passei muito mais tempo (MUITO MAIS) do que isso sem beijar na boca e abraçar pelada. É chato, vai, mas totalmente viável. Mas não quando se está num relacionamento. Não, não mesmo. Muito menos quando se está no início de um namoro. O médico apenas ri da sua desgraça e diz que o risco é que o corpo desenvolva uma hérnia, e que você tenha que passar por outra cirurgia. Dá medo, não vou negar. Também não vou confessar durante quanto tempo segurei a periquita, mas direi que assumi rapidamente o risco. Seja o que Deus quiser. Ah, o prazo de três meses vale pra qualquer atividade física que não seja caminhada…

A sexta é que a pele fica um horror! Quando estava no hospital passei sete dias só no soro, e emagreci muito (foram cinco quilos em duas semanas de internação). Então meu rosto tava bem abatido, pele ligeiramente amarelada pela falta de sol, etc. Mas nos dias seguintes à volta pra casa… Je-sus! Minha pele virou uma lixa! Descascava toda nas maçãs do rosto, e ficou muito endurecida. Parei com todos os cremes, fiquei só no sabonete + água termal. Isso durou umas três semanas, até que a pele foi voltando ao normal.

A sétima coisa é que, entre dois e três meses após a cirurgia, quando os pontos já sararam, dor é quase nenhuma, a pele tá viçosa (até por causa do sexo que você fez mesmo contra indicação médica), você já come chocolate sem medo, e até arrisca uma corridinha de um minutinho de vez em quando (segurando a barriga, como se isso fosse fazer diferença – só faz os outros pensarem que você está voltando pra casa com dor de barriga!), bem, quando a vida voltou basicamente ao normal… é aí que seu cabelo começa a cair! Cair muito, gente, cair descompensadamente. De dar medo de ficar careca. Aí você descobre que essa queda pode durar até seis-oito meses. Valeu, organismo!

Tudo isso eu não sabia, gente, mas peço um crédito. Nunca tinha operado antes, nem acompanhado ninguém que tivesse operado. Então foi quase tudo descoberta diária mesmo. Sabia que a barriga ficaria super inchada (tipo criança com verme), que não poderia usar nada marcando a região por um tempo (haja vestidinhos, queria saber como homem se vira!), que o pós seria desconfortável. Mas nada me preparou pra dor nem pra notícia dos três meses sem sexo – coisa que meu médico só fala depois, com certeza pro povo não desistir da cirurgia! hahaha

Então, sobre o cabelo: resolvi cortar curto pra não levar aquele susto toda vez que penteasse ou lavasse ou simplesmente  passasse a mão entre os fios. E marquei consulta pra ver se posso tomar alguma vitamina que diminua o problema. E estou rezando pra não desenvolver alopécia, que é uma possibilidade.

Perguntei lá na fanpage quem também tinha passado por isso, e recebi algumas dicas: tomar Centrum, Natele, Minoxidil, Pill Food, Pantogar,Exímia Fortalize, colágeno hidrolisado, Finasterida, e mais usar os shampoos Herbage Pontas da Herbarium, Dercos da Vichy, e Kerium da La Roche-Posay (amo!). Vou levar as sugestões pro médico e ver o que ele acha melhor pra mim.

Mas e vocês que já passaram por cirurgias, tiveram alguma surpresa dessas no pós? Me contem aí!



16 comentários
Comentários
16 comentários em "O que ninguém me contou sobre pós-cirúrgico"
  1. 1. Dayane Santos
    23/01/2015

    Olá Ana. Muito obrigada por dividir sua experiência com a gente. Seu blog é muito original. Você sempre traz coisas legais pra gente. Abraço e um 2015 fabuloso!

    • Ana Farias
      23/01/2015

      Um beijo, querida! Um 2015 maravilhoso pra você!

  2. 2. talita
    23/01/2015

    meu deus! eu devo ser muito sortuda, ou sei lá. Tive que retirar a vesicula e depois da cirurgia tive um pos otimo e no mesmo dia já estava cozinhando, claro que com um pouco de dor, mas nenhum filme de terror como o seu rsrs…sobre sexo, não fui informada disso, não, só que não podia fazer exercicios por um mês e depois a vida voltaria ao normal, e super voltou, so que agora, sem dores! :)

    • Ana Farias
      23/01/2015

      nossa, que sorte! rs Beijo!

  3. 3. Beth Fernandes
    23/01/2015

    Ana não sei se conta mas fiz uma cesárea há 16 anos e um plastica pra diminuir os seios há 21 anos então não tenho embasamento pra falar já que correu tudo normal e já era programado e não tinha gravidade como no seu caso, mas fiquei feliz por você estar recuperada e espero sinceramente que logo mais sejam só lembranças e que você ainda de muitas risadas do episódio. Um beijo e obrigado pela cumplicidade com suas leitoras

    • Ana Farias
      23/01/2015

      Obrigada, querida! Um beijo muito grande

  4. 4. Patrícia
    23/01/2015

    Oi Ana! Já li e reli seu post várias vezes e nesse momento falo com vc internada em um hospital, pois fiz a mesma cirurgia. Tive complicações e passei muito mal. Estou entendendo tudo o q falou escreveu e não acredito quando me dizem q não deu nada. Pq pra mim tá sendo um caos. Muita dor. Obrigada por dividir sua experiência! Bj!

    • Ana Farias
      23/01/2015

      Puxa, Patrícia, sinto muito! Mas tenha calma que vai passar! Tem três meses que fiz a cirurgia e só lembro disso por causa das pequenas cicatrizes na barriga. Vai passar! beijo grande

  5. 5. Priscila
    23/01/2015

    Meuuuuuuu Deuss,Garota você disse absolutamente tudo que esta acontecendo comigo, to boba? minha Pele ta descascada meu cabelos ta canindo (as unhas tbm) eu estou no 20 dia e n aguentei segurar a Piriquita ???
    Me arrisquei só casada o marido tava era loko ????? minha cirurgia foi a Convencional mesmo doutor abriu mesmo e tirou aquela maledita vesícula que tava me matando eu não aguentava mais as crises e doooo veia não desejo nem p assassino,e a questão da diarreia só vivo com ela???? e sem falar do pior dia da minha vida que foi o dia da operação e a primeira semana eu só chorava dor pra sentar dor pra peidar dor pra sorrir dor pra chorar Misericórdia!!!!!

    • Ana Farias
      23/01/2015

      Fique tranquila que vai passar! Meu cabelo caiu durante um mês mais ou menos, depois parou e agora tá com menos volume mas não cai mais e parece estar crescendo normalmente! Agora, a dor de barriga… hahahaha, essa virou companheira imagino que pra vida! 😉 Beijo!

  6. 6. Paula
    23/01/2015

    Nossa, tudo isso que vc falou é vdd, com a diferença no meu caso que com exatos 2 meses após a cirurgia meu cabelo vem caindo desesperadamente, já não sei o que fazer, vou fazer alguns exames que o médico pediu, mas isso é algo que o médico não fala, nem da pele horrível, o meu msm só falava. ..vida normal, vida normal, alguém mais esta tendo o mesmo problema? Obrigada

    • Ana Farias
      23/01/2015

      Paula, desculpe a demora, estava afastada do blog. Sim, a não ser que haja um problema é normal sim! Minha pele ficou horrível, meu cabelo caiu tanto que achei que fosse ficar careca. Demorou, mas voltei ao normal. Beijo

  7. 7. Alessandra
    23/01/2015

    Olá, faz 37 dias que fiz a cirurgia da vesícula, a convencional (corte grande), até agora sinto dores ,muitas dores, não consigo ainda nem me levantar da cama, meus cabelos estão caindo muito, estou em repouso ainda ,bjus vc me.ajudou bastante, achei k só eu tinha dores…bjus

    • Ana Farias
      23/01/2015

      Oi, Alessandra, espero que esteja melhor! Meu cabelo caiu muito também, mas alguns meses depois. Beijo!

  8. 8. Ruth
    23/01/2015

    Nossa Ana vc já está mais que te recuperada…eu operei vai fazer uma semana e a dois dias minha barriga começou a ficar estranha como.se estivesse esticando a pele …o corto ficou vermelho e quente ao redor e começou a sair seroma ..nossa uma água super mega fedida…li sobre e vc foi no.medico tirar com agulha ou se cuidar em.casa logo para e vida que segue????
    N queria ir no médico nossa horrível o pós operatório da cirurgia da vesícula …uma conhecida fez e disse que era simples e trankila …aff mentiu foi pouco …se soubesse a verdd acho que nem teria feito a msm…
    Por favor me mande uma resposta se possível
    Se preferir pelo meu Whatsap eh melhor 1196755-8283
    Grata

    • Ana Farias
      23/01/2015

      Ruth, saiu seroma no dia que eu fui tirar o ponto, acredita? Fiquei desesperada, saiu MUITA água! Quando cheguei no médico ele empurrou meu umbigo (quase morri, tenho pavor que mexam no meu umbigo! rs). Mas aí ele tirou bastante, e me explicou que eu deveria fazer aquele movimento todo dia pra sair tudo. Eu até tentei sabe, mas não tinha aquele desapego que ele teve comigo. Mas no final deu tudo certo. Meu primeiro dia de pós foi um inferno, os dias seguintes difíceis, mas passou. Então te digo isso: vai no médico sim, se vc puder, pra ele te ensinar a tirar e vc ficar tranquila. Um beijo!

Deixe o seu comentário:
Os comentários são moderados apenas para evitar comentários agressivos, ok?
Estes serão deletados sem dó nem piedade! ;)