20/07
2015
É amor, mas evite!
Categoria(s) #Mudança de Hábitos, #VidaSana
Ana Farias

Li outro dia uma matéria sobre os maiores vilões da dieta de acordo com uma nutricionista, e fiquei impressionada. De quinze “alimentos” (palavra colocada assim entre aspas porque nenhum deles alimenta realmente, é só caloria deliciosa sem valor nutricional), eu só não consumo habitualmente DOIS!!!

E olhem que procuro ser o mais saudável possível no meu dia a dia, ainda que de uma forma meio torta – eu como a porcaria, mas também como saudável todo santo dia. Torcendo que a tosqueira não anule a saladinha, né.
Vamos fazer o teste comigo? Me digam aí o que vocês conseguiram apagar da vida alimentar, ainda que o amor fosse verdadeiro. Eita, sofrência!

comida pra se evitar 1

1. REFRIGERANTES: Cinquenta entre dez médicos dirão: se te oferecerem um refri, corra para as montanhas! Riquíssimo em açúcar (350 ml por dia equivale a um quilo de açúcar por mês!), não só engorda muito como também está associado a doenças como inflamação respiratória e osteoporose. Vi em algum lugar um médico falando que pra cada copo de coca-cola que a gente bebe, o organismo necessita de 32 copos de água para se estabilizar. TRINTA E DOIS!!! E não pensem que beber suco ou chá industrializado faça alguma diferença, pois não são alternativas tão mais saudáveis como muita gente pensa!

2. CACHORRO QUENTE: Aqui o vilão mesmo é a salsicha (principalmente as de má qualidade!). Carne que não é carne (= processada!), possui basicamente gorduras saturadas e sódio, e em sua produção são adicionados conservantes ligados a casos de câncer no estômago. Nada deve ser ingerido em excesso, mas no caso dos produtos embutidos em geral (como meus amados salames!), o tipo de gordura + conservantes + o sódio + os corantes utilizados em sua feitura podem acarretar numa série de danos pro organismo – desde aumentar a pressão e os níveis de colesterol, até o desenvolvimento de alergias e doenças cardiovasculares.

3. BATATA TIPO RUFFLES: Sabem o que tem dentro de um pacote de Pringles? Gordura, sal, e substâncias químicas. Dizem ser pior do que batata frita!

4. BACON: Mas logo ele? Eu AMO bacon! Mas seu consumo exagerado (e sim, por mim eu comeria quase todo dia) pode aumentar o risco de problemas cardíacos, de diabetes do tipo 2, e de câncer no pâncreas. Claro que ninguém vai sair por aí batendo recordes de comilança, mas podendo evitar…

5: SORVETE INDUSTRIALIZADO: Massa de açúcar, gorduras saturadas e carboidratos de baixo valor nutricional. Uma delícia que fica dois segundos na boca, e pra sempre nos quadris! Mas vamos falar sério: pra que se contentar com sorvete ruim quando a gente já provou sorvete bom? Eu prefiro ficar sem! Então, minha dica: economizem todo dinheiro que gastariam com sorvete na vida, e tomem um bom gelato na Itália! #brincadeira Eu voltei daquela minha viagem anos atrás sabendo que nunca mais colocaria Kibon na boca! hahaha (ps: mas claro que coloquei, várias vezes!)

comida pra se evitar 2

6. ALIMENTOS CONGELADOS: Congelados parecem uma mão na roda, mas são ricos em sódio e em gorduras saturadas. Infelizmente, o mesmo vale pra pizza que a gente pede pra entregar em casa. E taí outra coisa que eu comeria todo santo dia!

7. FRITURAS: Além de possuírem muita gordura saturada, alimentos fritos sofrem uma alteração química causada pela alta temperatura do óleo – e existem estudos que relacionam sua modificação (que ocorre mesmo com a utilização de óleos de boa qualidade) à doenças cardiovasculares e câncer.

8. REFRIGERANTES LIGHT/DIET/ZERO: Somem tudo de ruim do refri normal ao fato desses aqui serem adoçados com aspartame, ou seja, uma química a mais. Existem estudos contra e à favor do adoçante, mas eu penso assim: ainda tá um pouco cedo pra gente saber quais são as consequências do uso contínuo desse tipo de substância. Além disso, em comparação com produtos naturais, nada industrializado vai fazer bem pro nosso organismo. Esse é um dos que não consumo! Nunca uso adoçante, prefiro não usar açúcar branco, e maneirar no consumo do mascavo ou do demerara.

9. DOCES FRITOS: Donuts, churros, sonhos de padaria… Vamos contabilizar: farinha branca + fritura + recheios mega doces + camadinha de açúcar pra cravar. Gorduras saturadas mandando vários beijos!

10. SALGADINHOS DE MILHO: Muito sódio, gorduras saturadas, corante, e mais: é feito com milho transgênico – e a gente ainda não tem estudos sobre a qualidade desse tipo de grão ou sobre os efeitos de seu consumo a longo prazo. Que droga, viu, adoro Doritos.

comida-pra-se-evitar-3a

11. CHURRASCO: Essa eu sabia há tempos, mas resolvi desapegar do conhecimento. Amo um bom churrasco, mas não sou de comer sempre. Ainda bem! O problema não é a carne em si (apesar de alguns cortes serem bem gordurosos), mas sim seu preparo. A fumaça libera substâncias com potencial cancerígeno, como o alcatrão. Péssimo dia pra quem come carne, hein.

12. TEMPEROS INDUSTRIALIZADOS: Possuem muito sódio e glutamato monossódico, que, consumidos em excesso (e aqui estamos falando de algo que muita gente utiliza diariamente), podepiorar (ou mesmo desenvolver) hipertensão, dificuldades de aprendizado, e existem estudos associando também doenças como câncer, Alzheimer e Parkinson.

13. MARGARINA: Mais um que eu não como nem a pau, Juvenal! É um creme de gordura hidrogenada (trans!) que não é metabolizada porque o organismo não reconhece. Sabem aquela propaganda que associa uma certa margarina com coração saudável? Queria ter o poder de tirar aquilo do ar! Desserviço irresponsável! O acúmulo desse tipo de gordura desregula os níveis de colesterol, aumentando o ruim e diminuindo o bom – caminho pro desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

14. AÇÚCAR REFINADO: Tem apenas (muitas) calorias, e nenhum valor nutricional. É armazenado no organismo como triglicérides (= mais risco de doenças cardiovasculares), aumenta o risco de se desenvolver diabetes e hipertensão. Fora que é um trem que vicia, né? Por isso pode levar à obesidade. O ideal é usar mascavo, demerara, açúcar de coco, mel, ou seja, alternativas mais naturais. Mas em pequena quantidade, claro!

15. BISCOITOS RECHEADOS: O cúmulo da cara de pau foi ter começado a escrever esse post comendo um pacotinho (pequeno) de Oreo. É o biscoito que mais amo na vida, mas já li (chorando!) que é o mais nocivo das galáxias, pura gordura trans. Esse tipo de biscoito tem muita gordura saturada (mesmo caso da margarina), açúcar, e aditivos prejudiciais associados à perda de concentração e hiperatividade.

Todas essas informações são senso comum, minha intenção foi só montar uma lista com o que costuma ser mais citado como vilão da alimentação/dieta. Claro que a gente não vai ficar desesperado e cortar totalmente tudo da vida de uma hora pra outra! Mas, pelos danos que podem causar pra saúde, o ideal é diminuir consideravelmente o consumo. Um docinho uma ou duas vezes por semana não vai, em princípio, matar ninguém. Mas é necessário ir ao médico com frequência pra ter certeza de que tudo está bem.

Aqui no blog tem uma série de posts na tag Vida Sana com propostas de alimentos alternativos aos engordiets que a gente tanto ama. Por algum motivo muitas fotos sumiram dos posts, mas os textos continuam com as infos preciosas da minha amiga Priscila Matz, responsável pela coluna.



4 comentários
16/07
2015
Wishlist da gringa
Categoria(s) MakeUp
Ana Farias

wishlist (2)

A Bella vai precisar se ausentar da coluna semanal por motivos pessoais, o que é uma pena, mas ela fez tudo tão bonitinho esse tempo todo que vou tentar manter os posts à altura. Não sei se vou ser tão boa caçadora de produtos de beleza desejo, mas vamos lá… Tenho passado vontade com o seguinte, ultimamente:

1. L’Oreal Infallible Pro-Matte 24h Foundation
Estou enlouquecida de curiosidade por essa base! Só leio maravilhas nas resenhas gringas, e o fato de ser um produto de farmácia deixa tudo mais emocionante ainda. Ela custa U$13, o que é um pouco mais caro pra algo popular, mas tão incrível que o povo tá achando barato lá fora. Li que tem boa cobertura, longa duração, deixa a pele opaca mas com alguma luminosidade, não resseca nem craquela a pele, não acentua linhas de expressão, e seca muito rápido (várias usuárias disseram que o ideal é aplicar com esponja do tipo Beauty Blender ao invés de pincel). Tem 10 tonalidades, inclusive bem escuras, e parece funcionar melhor em peles mistas – não sendo boa pras secas, e precisando de pó por cima pra quem tem pele oleosa. Ah, quero o pó dessa linha também!

2. Maybelline The Colossal Chaotic Lash
Amo todos os rímeis da Maybelline, imaginem só se não tô louca pra experimentar esse que promete uma aparência bem dramática pros cílios? Mas cuidado se você gosta de efeito liso e sem grumos, porque esse foi feito justamente pra deixar tudo bagunçado, grudadinho. Apesar da Chaotic não ser unanimidade, tá no topo da minha lista. Tem versão normal e à prova d’água, e custa 8 dólares.

3. Urban Decay Matte Revolution Lipsticks
Como sempre, as cores do site (apesar de lindas!) não são muito fiéis, mas essa coleção de batons opacos da UD já está disponível lá no Temptalia. São nove cores (falta aí a Stark Naked, um dos nudes mais lindos do mundo) com acabamento ligeiramente cremoso, o que, imagino, torna o produto mais confortável do que um mega opaco, além de permitir reaplicação sem ter que tirar todo o batom da boca. Custam 22 dólares.

4. The Original MakeUp Eraser
Quem gosta de tirar maquiagem? Eu não. Preguiça master! Essa toalhinha tem alguma magia em sua tecnologia, porque pelo que vi por aí ela tira tu-do de uma forma muito fácil: é só molhar um pedaço do tecido com água morna, e passar no rosto. Limpa até maquiagem à prova d’água! É lavável e promete funcionar mil vezes. Custa 20 dólares na Sephora.

5. Lancôme Miracle Cushion Liquid Compact Foundation
Comecei desejando base de farmácia, vou terminar desejando uma de grife, pode? 😉 Essa base da Lancôme não é exclusividade da marca, tem algumas orientais assim já, mas que tenha sido lançado no Brasil não conheço nada igual: ela é líquida, mas vem em formato compacto, encapsulada numa esponja que dizem ter mais de 800.000 buraquinhos. A aplicação é feita com uma segunda esponja, que absorve uma pequena quantidade de produto e proporciona um efeito luminoso, leve e natural. Ela está na wishlist da gringa porque nos EUA custa U$46, e aqui no Brasil R$300!



6 comentários
15/07
2015
Ultra Color Revolution, os batons em gel da Avon
Categoria(s) batom, Boca, Lançamento, MakeUp
Ana Farias

batons Avon Ultra Color Revolution

A Avon lançou no país o primeiro batom sem cera do mercado, a linha Ultra Color Revolution. São dez cores que serão disponibilizadas pras consumidoras em agosto, em fórmula feita de géis hidratantes que promete conforto pela textura leve e hidratação que proporciona aos lábios.

Sua diferença em relação aos batons à base de cera é que o gel desliza mais facilmente, e, por ser transparente, destaca os lábios, deixando mais brilho e luminosidade na cor. Além disso, ele promete proporcionar uma sensação refrescante. O preço sugerido é R$30.

IMG_3269Na ordem: Framboesa Fatal, Malva Elegante, Nude Especial, Rosa Seda, Pink Moderno,
Coral Vibrante, Carmim Mistério, Rosado Vintage, Lilás Orquídea e Rosa Urbano.

Achei bem diferente de tudo que já usei! Desliza muito fácil e macio na pele, e aplicando só uma camadinha a cor fica como a de um brilho labial; aplicando duas camadas, ele entrega toda a pigmentação. A única coisa que me lembra um pouco é o Chubby Stick da Clinique, mas ainda assim a textura é bem diferente. A sensação é como a de um lip balm, e a hidratação nos lábios dura muito!

Achei todas as cores incríveis e usáveis por diferentes tons de pele, não consegui eleger uma preferida! São tons básicos, nada muito ousado, mas longe daquela cintilância cafona que muita gente ainda associa aos batons da Avon. O brilho não vem de glitter, mas de um aspecto meio de gloss, meio molhado.

Ultra Color Revolution

Estou realmente encantada como há muito tempo não ficava com um produto, ainda mais com batom. Arrisco dizer que são os melhores que tenho em termos de conforto, cores bonitas e durabilidade. Ah, o cheiro também é ótimo!

Aconselho todas a testarem pelo menos uma cor. Minha única crítica é pros nomes! Eles podiam ser mais legais e criativos, né?

assinatura lola



1 Comentário
14/07
2015
Impressões sobre o Clube do Zero
Categoria(s) #presskit, Comidinhas, Compras Online
Ana Farias

clube do zero 1

No final de abril recebi essa caixa bem interessante que eu não conhecia. Lotada de produtos alimentícios (obrigada, melhores presskits da vida são os que vem com comida!), cor de rosa (\o/), e escrito em cima Clube do Zero.

Abri curiosa, e descobri se tratar de uma assinatura no estilo daquelas de beleza: você paga um valor mensal, e recebe em casa todo mês uma série de produtos. A diferença é que essa vem com comida! E Não é qualquer comida: apenas as que podem te ajudar a manter uma dieta balanceada, especialmente pra quem tem alguma restrição alimentar.

Você pode escolher uma dieta zero glúten, zero lactose, zero açúcar, zero glúten/lactose, ou um mix de todas elas. Eu, por exemplo, tenho intolerância a lactose, então essa seria a minha opção. O kit custa R$60, e pelo que me informaram ainda tem o frete – que encarece, né, então não sei até que ponto continua valendo a pena (teria que assinar pra saber quanto fica).

clube do zero 2

Outra coisa que vem na caixa é uma revistinha com muita informação bacana, entre receitas, matérias, dicas de exercícios, textos de inspiração, de informação, etc. Acho muito importante pra quem faz dietas pra emagrecer, porque mantém a gente motivada!

Em princípio achei a ideia muito boa, porque nos dá a oportunidade de conhecer coisas diferentes, que talvez não comprássemos por conta própria, ou mais difíceis de encontrar. Mas quis pesquisar os valores de tudo direitinho pra ver se no montante não seria mais negócio ir numa loja de produtos naturais e comprar apenas o que a gente já quisesse mesmo.

A minha caixa veio com o seguinte*:

clube do zero 4

1. Farinha de arroz Risovita (R$6,90): adorei pra fazer bolo e biscoito, deixa a massa bem mais leve. Fiz vários bolos de chocolate com ela, deixei uma receita AQUI.

2. Achocolatado New Choco Lowçucar (R$10,90): não bebo leite, então não costumo tomar achocolatado. Mas experimentei e achei muito doce… Tenho usado pra fazer bolo, apesar de preferir chocolate em pó mesmo.

3. Slow Cow Mind Cooler (R$9,95): uma das piores coisas que já bebi na vida. Não tem gosto de nada, ou melhor, tem um gosto ruim que não se parece com nada conhecido pela natureza. Achei que fosse chá, mas a aparência é de refrigerante… Enfim, água azulada gaseificada com gosto de epa (= nada). Não se deixem enganar pela embalagem linda!

4. Filés de atum Gomes da Costa (R$7,75): amo atum em todas as suas formas maravilhosas. Menos ralado com óleo, porque dá nojinho. Essa marca costuma ser boa, e os filés são bem gostosos, mas já comprei atum sólido dela que parecia ralado. Ou seja, difícil.

5. Adoçante Líquido Linea Sucralose (R$8,95): esse eu deixei por aqui caso receba alguém que queira tomar café e use adoçante, porque eu não uso, e (apesar de não ser nenhuma especialista no assunto) não acho que ninguém deveria usar! Melhor acostumar o paladar com menos açúcar, e adoçar com um pouco de demerara, ou de açúcar de coco, ou mascavo, ou mel, ou stévia 100%, enfim, qualquer coisa é melhor pro seu organismo do que algo criado em laboratório.

6. Sementes de Gergelim e Quinoa Levittá (R$1,50): primeiramente, muito fininha. Mas talvez seja necessário ser assim pelo tipo de produto. É gostoso, mas não uaaaau putz que maravilha do outro mundo é isso dentro da minha boca. É legal naquela hora que você deseja algo crocante, e deve ser bom quebradinho em cima de iogurte, sorvete, etc.

7. Bananinha Primea (R$1,50): uma delícia! Adoro todas essas barrinhas de banana, com açúcar, sem açúcar, com chocolate… Essa é mais consistente, um pouco borrachuda, mas num sentido bom. Tipo mariola, sabem como? Muito gostosa, quero quilos!

8. Love Cocadinha da Hart’s (R$3,50): é uma barra que lembra aquelas de banana, só que é de cocada preta. Eu dei uma mordida e nem lembro se consegui engolir! Não gostei mesmo.

9. Petit Fruit Banana + Maçã (R$4,90): não gosto de nada que lembre papinha de bebê, então o que fiz foi congelar esse purê de frutas até virar tipo um sorbet. Ficou bem gostosinho. Então fica a dica de fazer um tipo sorvetinho light pra quando der vontade.

10. Chocolate meio amargo 40% Beauty Care (R$5,45): detesto chocolate amargo, se for a única opção prefiro simplesmente passar sem. Pra quem curte, deve ser ok. Só que vem muito pouco!

clube do zero 3a

Tirei foto do que estava mais interessada em comer, e de dez produtos o saldo foi o seguinte: um que eu amei, dois que gostei bastante, um que meu gato amou, dois que detestei e não pretendo comprar nunca (todos na montagem acima), um que pretendo comprar sempre (farinha de arroz), e três que eu não tenho o costume de comprar porque não gosto (adoçante, achocolatado e chocolate meio amargo).

Somando tudo, o valor que eu pagaria seria por volta dos 60 reais da assinatura mesmo (pesquisei os preços listados nos sites Empório Diet e Orgânicos, Natue, Homem da Terra, Panvel, Araújo e Pão de Açúcar, sempre dando preferência pro mais barato que encontrei). Claro que cada loja coloca o preço que quer, e muitas vezes a gente paga mais. Além de nem sempre ser possível encontrar certos produtos. Mas, considerando que alguns eu nem compraria mesmo, fiquei na dúvida se vale a pena assinar essa caixa.

O diferencial desse tipo de serviço deveria ser justamente valer a pena assinar em troca não apenas da possibilidade de conhecer coisas novas, mas também de obter um desconto que de outra forma não teríamos. Pelo menos é o que eu acho! Então, nesse sentido, não vi vantagem.

Uma pena, porque é tudo muito caprichado, desde a embalagem até a categorização do que vem dentro dela. A revista, os folders de produtos, os produtos em si. Enfim, eu queria muito mesmo dizer que vale super a pena, mas o valor praticado não compensa. Pelo menos o da caixa que recebi! Não sei se em outras vem algo mais caro que ofereça um benefício maior.



6 comentários
14/07
2015
[Decor]: Dormindo nas nuvens
Categoria(s) Colaboração, Decoração
Ana Farias

Pra mim, uma das partes mais legais de viajar sempre foi a da escolha do hotel. Tenho paixão por chegar e dar de cara com uma cama maravilhosa e branquinha me esperando! Quem não adora se jogar numa dessas, que parecem que te abraçam?

Mas por que não nos permitimos o direito de dormir numa cama de rei todas as noites? Mais do que justo depois de um longo dia de trabalho, concordam? Pra isso tenho algumas dicas que podem transformar sua cama em algo bem aconchegante.

Imagem

A maneira mais fácil de obter o efeito fofo e gostoso de hotel chique (não importando como é a sua cama!) é fazer uma arrumação estilo “cebola”, ou seja, montando camadas de tecido: primeiro, um lençol cobre o colchão, daí um lençol liso por cima, depois um cobertor, um edredom, e por fim uma colcha cobre leito. Claro que você não precisa dormir por baixo disso tudo! Vai depender da estação do ano, do quanto você sente de frio, se dorme com ar condicionado ligado, etc.

Vamos desvendar a cebola em ordem crescente?

1. O lençol sobre o colchão: como sou pela praticidade, prefiro um lençol com elástico pra começar. Mas, caso você não goste, pode utilizar um comum mesmo, usando a técnica do lençol envelope pra deixa-lo bem arrumadinho. Dê preferência aos lençóis de algodão, pois eles permitem que o corpo transpire – e aqui, lembre-se de que quanto mais fios ele tiver, mais macio será o toque.

2. O lençol de cobrir: fica em contato direto com nosso corpo, e evita que nosso suor passe pra camada seguinte (o edredom ou a colcha que usamos no inverno). Isso evita o acúmulo de resíduos nessas peças mais grossas, e economiza as lavagens (afinal, bem mais fácil lavar várias vezes um lençol do que uma colcha!). Você pode dobrar a barra superior do lençol junto ao posicionamento dos travesseiros, deixando uma dobra à mostra; já a barra inferior deve ser dobrada embaixo do colchão para que fique fixa, não saindo do lugar enquanto a gente rola na cama.

3. A manta ou cobertor: passo que você pode adicionar em épocas de frio mais intenso!

4. O edredom: estique-o por cima do lençol de cobrir (ou da manta ou cobertor), e dobre-o até quase o meio da cama, de modo que a dobra do lençol fique a mostra. O ideal é que ele seja de cor neutra, pra harmonizar bem com qualquer roupa de cama. Afinal, quem tem vários edredons, cada um combinando com um conjunto diferente? Rs Se você gosta daquele edredom que abraça e tem condições pra isso, invista num de plumas de ganso!

5. A colcha ou cobre leito: é aquela peça mais pesada que serve tanto de enfeite quanto de proteção contra poeira, etc. Deve ser dobrado apenas nos pés da cama, e pode ser substituído por uma manta decorativa.

6. Os travesseiros: o ideal é que a gente tenha pelo menos 4 travesseiros numa cama de casal (ou duas em camas de solteiro), sendo que um deles será coberto com porta-travesseiro (que normalmente vem em conjunto com colchas), outro com a fronha do jogo de lençóis. Na arrumação, os porta travesseiros ficam atrás dos travesseiros com fronhas.

PLUS 1: se achar que não vai poluir demais a cama, você pode colocar algumas almofadas por cima. Invista nas que podem trocar de capa, pra enfeitar de acordo com sua roupa de cama.

PLUS 2: cores claras transmitem paz e aconchego. Como a cama é um local para descanso, são as mais indicadas pras peças de cama. Mas não quer dizer que seja regra, ok?

PLUS 3: caso seus travesseiros não fiquem bonitinhos de pé, use almofadas em formato de rolinho atrás deles, como apoio.

E então, já deu vontade de ir pra casa tirar aquela soneca?

assinatura fer



Comente


Página 1 de 67912345»