29/07
2015
[Resenha]: Ralph Fresh de Ralph Lauren
Categoria(s) #presskit, Fragrâncias
Ana Farias

14_12_02_RL_BlueIce_13T_RGB

Vocês não fazem ideia de como adoro perfumes! Sou do tipo de pessoa que se perfuma o dia inteiro, depois do banho da manhã, ao longo do dia pra dar um refresh, pra dormir, pra caminhar, pra basicamente qualquer atividade que me passa pela cabeça.

Claro que existem perfumes e perfumes, ocasiões e ocasiões. Não vou borrifar uma fragrância doce e marcante pra fazer musculação na academia ou pra ir pra praia, não faria sentido! Em ambos os casos passo cheiros suaves, e bem pouco, apenas por cima da roupa – pra ter a sensação do perfume sem estar perfumada de fato, não sei se dá pra entender a lógica! rs

Um exemplo seria o novo Ralph Lauren, o Ralph Fresh, um cítrico floral bem jovial e refrescante, aquele tipo de perfume que pessoas entendidas classificariam como ensolarado, efervescente, dinâmico, divertido, e por aí vai.

Sua inspiração foi um coquetel espumante de sorvete de frutas, ou seja, gelado, com elementos frescos, e revitalizante. Tudo a ver com a imagem da campanha, né?

IMG_3848

Essas são as notas do Ralph Fresh:

Cabeça: Melancia, Sorvete de Limão, Óleo de Mandarina
Coração: Magnólia, Frésia Gelada, Rosa Absoluta
Fundo: Madeiras Secas, Almíscares, Orris Branca

Mesmo que a gente não conheça cada acorde especificamente, dá pra entender que se trata de um perfume cítrico e fresco na saída, com uma pegada floral mais jovem, e com um fundinho amadeirado. Pelo menos é assim que traduzo as notas! rs

Em mim teve uma duração bem ok pra esse tipo de fragrância (acho que os cítricos, de uma forma geral, costumam diminuir em intensidade mais rapidamente). Gosto do frasco, é bem prático de carregar dentro de bolsa, mala, nécessaire. O EDT tem 30ml, e está saindo por R$153 na Sephora.



Comente
28/07
2015
Desodorantes naturais/veganos
Categoria(s) #Mudança de Hábitos, #Utilidade Pública, Desodorante
Ana Farias

desodorantes veganos

Ainda não experimentei nenhum dos produtos que vou citar nesse post, mas queria mostrar pra vocês uma seleção de desodorantes que espero comprar em breve. São versões um pouco mais caras do que meu baratíssimo Leite de Magnésia, e propostas totalmente diferentes: todos eles são secos, em pó ou pedra.

Separei apenas algumas marcas que comecei a pesquisar. De uma forma geral, funcionam da mesma maneira: são à base de sais minerais assépticos que geram um ambiente alcalino nas axilas, coisa que as bactérias causadoras dos famosos odores de cebola não curtem muito. Sua aplicação forma um filme fino na pele, que não fecha os poros, ou seja, continua permitindo que a pele respire – e transpire!

Eles não contém alumínio, perfume, álcool, parabenos ou corantes, não são absorvidos pelo corpo, são hipoalergênicos – logo podem ser utilizados por quem tem sensibilidade ou alergia. Por durarem muito, produzem um menor impacto no meio ambiente: menos consumo, menor produção e descarte de embalagens. Além disso, não são testados em animais! Todos prometem não manchar as roupas e não deixar resíduos na pele, o que parece ser verdade pelo que li em várias resenhas pela internet.

Mesmo sendo mais caros do que os desodorantes de farmácia, eles acabam saindo mais barato se a conta for considerada a médio prazo. O produto mais caro que selecionei custa 89 reais, mas dura dois anos! Vamos que você compre seus aerossóis por 8 reais cada, e gaste uma unidade por mês: ao final de dois anos, terão sido R$192 em desodorante. Bom, eu compro por esse preço quando dou sorte, pois a maioria custa em torno de 11, 12 reais, e sempre gasto mais de uma embalagem por mês (vamos colocar três embalagens a cada dois meses). Ou seja, gasto um número entre 145 e 200 reais com desodorante por ano! E isso porque não consumo as marcas mais caras.

Mas vamos aos meus selecionados?

desodorante alva

Desodorante Alva Stick Sensitivo Crystal Deo: no formato pedra de cristal alúmen, ele cria uma película antibacteriana na pele que pode durar por até 24 horas. Apesar do preço salgado no Brasil (a marca Alva é alemã, e por aqui custa R$90), a embalagem pode durar 2 anos sendo usada diariamente. Pra usar, basta umedecer a pedra e aplicar nas axilas limpas e secas (o cristal dissolve quando umedecido). Existe também nas versões roll-on e spray, que duram menos tempo e custam em torno de 60 reais.

desodorante crystal

Desodorante Crystal: mesmo esquema do Alva, só que de marca americana. Esse tinha pra vender no Mundo Verde, mas faz tempo que não vejo nas lojas. Assim como seu irmão alemão, vem disponível nos formatos spray (118ml), roll-on (66ml), e stick (o bastão de cristal que tem 40 ou 120g). Nos EUA custam uns dois dólares, no Brasil a versão stick custa R$30 a 40 em alguns sites.

desodorantes lush

Desodorantes Lush: tenho loucura pra experimentar os produtos da marca inglesa, e é por eles que devo começar. Os produtos podem ser comprados online, no e-commerce da Lush.

O Aromaco e o Teo parecem sabonetes, mas são desodorantes sólidos. O primeiro possui óleos essenciais, ingredientes antibacterianos, hamamélis e vinagre de camomila. O segundo é feito com ingredientes em pó de excelente absorção, uvas verdes frescas e óleos essenciais cítricos e de junípero.

Os de baixo são desodorantes em pó que absorvem o excesso de oleosidade da pele, e podem ser usados nos pés e sapatos também (amei isso!).

O Vanilla Puff tem notas de cumaru, jasmim e baunilha. Diz no site que pode ser jogado sobre a roupa de cama, pra dar um cheirinho gostoso.

O The Guv’ner (morro de rir com esse nome) combina pós de carvão e de licopódio (que é feito a partir de um musgo islandês), potentes no controle da transpiração excessiva. Tem perfume de vetiver, patchouli e sálvia.

O Geeench tem um mix de ingredientes contra o mau cheiro: óleo de tomilho, melaleuca (tea tree), sálvia, alecrim em pó e licopódio.

Nos EUA existe um mercado bem variado desse tipo de produto, pena que aqui ainda seja difícil de encontrar, e caro. Mas pra quem tá disposta a fazer experimentos, tem algumas receitas com ingredientes naturais pela net. É só buscar no Google por blogs ou desodorantes veganos.

Sobre minhas incursões nesse mundo eu vou contando aqui pra vocês. Tendo alguma dica, por favor divida comigo nos comentários!



Comente
27/07
2015
Por que parar de usar desodorante?
Categoria(s) #Utilidade Pública, Beleza, Desodorante
Ana Farias

alternativas para desodorante

Há mais ou menos um mês comecei a sentir um desconforto na axila esquerda, como se houvesse algum inchaço por ali. Não consegui marcar médico imediatamente (sou um tanto paranoica com qualquer coisa que lembre calombos), então me perguntei o que poderia ter solução mais simples. Quando tive algo parecido, anos atrás, o médico disse que poderia ter sido resultado de depilação, gilete ou desodorante antiperspirante. Cortei logo os três. Semanas depois, normalidade.

Foi aí que comecei a me interessar seriamente por desodorantes com ingredientes naturais, que me permitissem abandonar de vez os tradicionais e potentes anti-budum cheios de química que encontramos tão mais facilmente (e mais barato!). É que os meus amados antiperspirantes são eficazes assim porque possuem alumínio em sua formulação, elemento que tampa os poros e impede que o suor passe, fechando dessa forma a janela pras bactérias que causam o cheiro ruim. Quanto maior a promessa de eficácia, mais alumínio estará presente na composição – o que é bem preocupante, já que se trata de um elemento absorvido pelo corpo diariamente, e existem pesquisadores que apontam uma relação entre a substância e o câncer de mama…

Fato é que estamos cansadas de saber que raspar, depilar com cera quente, e/ou usar produtos que fechem os poros faz um mal danado pra pele. A gente insiste em nome dessa beleza institucionalizada que dita que mulher não pode ter pelos e que suor é algo maldito. Claro que ninguém quer sair por aí cheirando à cebola, mas é realmente necessário entupir o corpo na ânsia de evitar isso?

Mas Ana, você vai deixar os pelos crescerem? Tenho poucos pelos nas axilas, mas não pretendo deixar ao Deus dará. Tem alguns cuidados que a gente pode tomar, como se depilar menos, não raspar, usar hidratante de noite nas axilas pra dar uma renovada na pele, não usar desodorante após a depilação. E usar desodorantes sem alumínio! É só pesquisar uns minutos que a gente vê que tem MUITA opção por aí! E tem umas semanas que uso uma delas. Reconhecem o produto abaixo?

IMG_3697

Já volto nele. Vou só fechar o raciocínio que me fez apelar pra esse velho de guerra! rs

Sabemos que suor é uma coisa normal, que possui uma função importante em nosso corpo (eliminação de toxinas, equilíbrio térmico…). Claro que algumas pessoas tem a sorte de suar menos do que outras, mas, partindo do ponto de que sua quantidade de suor seja normal, não é necessário ter medo dele! Os desodorantes naturais partem da premissa de que nem todo odor corporal é ruim, a gente que se acostumou a achar que é assim – e por uma questão publicitária (=$$$), já que somos incitados diariamente a acreditar que todos os cheiros do nosso corpo, especialmente do corpo feminino, são ruins e precisam ser escondidos, disfarçados, inibidos, enfim, tudo pra vender produtos que no final podem nos fazer bem mal.

Desodorantes naturais procuram evitar o odor ruim, mas sem eliminar a transpiração natural. Claro que quem vem de uma cultura de desodorantes antiperspirantes (suor zero, odor zero), como eu, pode ter um pouco de dificuldade pra encontrar o produto que resolva o problema do mal cheiro sem prejudicar o organismo. Mas, vamos pensar aqui: não temos tanta necessidade assim de aerossóis ultra potentes, afinal costumamos tomar banho duas vezes por dia, não é? Nosso corpo não precisa dessa proteção surreal de 48 horas!

Pode ser que, com desodorantes alternativos, a gente sinta algum cheiro ao final do dia onde antes não havia nenhum. Mas não se trata necessariamente de um cheiro tão insuportável assim que chegue a ser notado. Quem é muito apegado, no entanto, talvez precise agir em etapas pra se acostumar com a novidade: usar apenas desodorantes spray, roll-nos e cremes por um tempo (esses de farmácia mesmo, que são menos agressivos do que os antiperspirantes), e depois intercalá-los com os naturais. Porque, pelo que li, é necessário experimentar diferentes produtos até encontrar um que funcione pra cada um. Mas acredito que no final valha muito a pena!

Pra quem quiser mergulhar de cabeça nos desodorantes naturebas, no próximo post vou dar algumas sugestões. Tá tudo na wishlist ainda, porque me lembrei de um velho conhecido super baratinho e fácil de encontrar, e já comecei por ele mesmo: o Leite de Magnésia!

IMG_3694

Foi uma postagem da polêmica Bela Gil que me fez lembrar do produtinho de vó que super serve como desodorante. Ela mistura o original com essências (pra 1/2 xícara de leite de magnésia, acrescente 1/4 xícara de água e 1 colher de chá de óleo essencial – o que preferir, lavanda, alecrim, sândalo, etc), mas acabei encontrando uma versão que não conhecia: a de Hortelã! O cheiro é sensacional e não há necessidade de modificá-lo.

Claro que não se trata de um antiperspirante, e estamos no inverno, que apesar de excepcionalmente quente não é nada que chegue perto do calor infernal do verão. Mas vamos ver como o corpo se comporta até lá. Por enquanto tá dando super certo, e continuo a mais cheirosa do mundo como sempre (#risos).

Aliás, uma curiosidade: fiz um post falando que não achava legal usar Leite de Magnésia como primer pra maquiagem há uns três anos atrás, e até hoje recebo comentários nele (a maioria malcriados). Houve algum revival disso e não tô sabendo?



Comente
26/07
2015
Achados na Leader: black floral, croppeds, franjas
Categoria(s) Achados, Moda
Ana Farias

Outro dia passei na Leader e dei uma bizoiada nas novidades e promoções enquanto fazia hora. Acabei encontrando umas coisas bem legais, vejam só:

bolsas Leader

Não sou muito fã de bolsa saco, mas amo franjas. Acabei curtindo bem esses modelos mais normaizinhos de cima, e esse modelo maior que agora tá bem na moda – além do que esse tom de azul é a coisa mais linda! Por fim, a bolsa laranja molinha que a cara do boho, muito fofa. Os preços que não acho que estejam muito bons, viu? Pra esse tipo de material, pelo menos aqui em Niterói, tem umas lojas só de bolsas que costumam ter preços bem melhores.

croppeds Leader

Tinha uma seleção bem grandinha de blusas cropped, e essas foram as que mais curti. Só que não peguei nada no meu número, de tanto que essas numerações de fast fashion são loucas. A primeira M ficou super apertada, a segunda, também M, mega larga (vi depois que é da linha plus size, mas tava no meio das outras). A cinza de baixo, também M, ficou um pouco larga (ela tem um decote maior atrás, é bem charmosa) – pena que o tecido amassa muito, olhem só como tava na arara! A última peguei G porque achei a modelagem pequena, e sequer fechou (é da linha jovem, e tava na meiola também) – mas que estampa fofaaaaa toda vida! Tinha macaquinho dela também.

vestido black floral

Esse vestido black floral que muita gente achou formal quando mostrei a foto, mas que eu adoro, tava na promo por 30 reais. Até pensei em comprar, mas achei que o tecido esquenta muito. Como não tivemos inverno no Rio até o momento, seria um barato que sairia caro, já que ficaria perdido dentro do armário. De qualquer forma, minha intenção era levar na costureira, subir um pouco a saia, e transformar a manga longa em 3/4, pra dar um aspecto mais jovial pra ele (apesar de curtir muito esse modelo, concordo que esse tipo de floral e P&B pode envelhecer um pouco mesmo). Ah, esse era G.

vestido black floral boho

A diferença que um pouco de cor faz: esse vestido de corte mais setentinha ficou bem fofo, e o tecido não esquentava tanto (tamanho M). Mas ando me recusando a pagar preço cheio nas lojas, viu? A gente compra algo por preço X hoje, e duas, três semanas depois tá por quase um terço do valor. Acho muita sacanagem com o consumidor! Por que não já começar com uma margem de lucro mais realista, pra não descer tanto o preço na liquida? Por isso eu hoje em dia passo os olhos na loja, vejo o que gosto, e volto umas semanas depois pra ver se foi pra promoção, se ainda tem meu tamanho. Se não tiver mais, não vou morrer por causa disso.

vestido poás

Por fim, o que mais amei. Sabem aqueles vestidos que a gente coloca e dá vontade de sair rodopiando? Foi o caso desse! A parte de cima é como uma camisa de manga 3/4, e a saia é um pouco mais comprida atrás do que na frente. Amei essa combinação de poás, e fiquei super na dúvida entre o preto e o vinho (aparece um pouco dele na parede). Esse eu peguei e fiquei com ele nos braços enquanto escolhia uns presentes na área de decoração da loja, mas no final a convicção falou mais alto do que o coração, e deixei no caixa. Cem reais num vestido da Leader, gente. Pode não parecer caro, mas estamos falando de uma rede que passou por reposicionamento e pelo menos duplicou os preços. Me recuso. Esse é um que quero caçar pra ver se entra em promo (era G, o M ficou abrindo nos seios).



Comente
25/07
2015
[Resenha]: Linha Detox da Acquaflora
Categoria(s) Cabelos
Ana Farias

detox acquaflora

Recebi da Acquaflora a nova linha da marca, chamada Detox. O duo (shampoo e fluido de tratamento intensivo) promete estimular o funcionamento das glândulas sebáceas no couro cabeludo, estimulando o crescimento dos fios e promovendo o equilíbrio do cabelo.

Sua ação procura resolver problemas como oleosidade e caspa de intensidade leve, com um plus: sem prejudicar processos químicos e coloração. Diz também não ressecar os fios. Vamos ver o que é verdade no uso deles?

shampoo detox acquaflora

O Detox Shampoo (300ml, R$23,90) remove tanto os resíduos poluentes e cloro, quanto resíduos de outros produtos utilizados anteriormente. Contém dois ingredientes interessantes: 1) um bioativo de algas marinhas tropicais, que é um ingrediente natural, livre de parabenos, sal e sulfatos, e rico em vitaminas, minerais e aminoácidos, o que significa proteção contra possíveis irritações; e 2) microesferas de Vitamina E, que proporcionam uma esfoliação leve e ajudam a revigorar o couro cabeludo.

fluido detox acquaflora

O Detox Fluido (120ml, R$24,90) é um creme leve de tratamento intensivo. Promete fortalecer os cabelos, remover impurezas, e aumentar a resistência dos fios, restaurando seu equilíbrio. Sua fórmula também contém bioativos marinhos e Vitamina E, e é livre de parabenos.

Usei o shampoo duas vezes, e senti os fios um pouco ressecados, como normalmente ficam com produtos de limpeza mais profunda. Mas, assim que apliquei o fluido, os fios “derreteram”! Gostei muito do resultado, tanto com os fios ao natural quanto com escova. Aliados, os produtos proporcionam fios maleáveis, brilhantes e macios, como prometem. Sobre ficarem mais resistentes, isso é coisa pra ver com o uso contínuo.

fluido detox acquaflora resenha

Lembrando que tenho cabelos bem finos e curtos, ok? Não tenho tido problema com oleosidade nem ressecamento, ou seja, é pra basear a experiência nisso.

Uma coisa que curti muito no fluido é que a válvula tem uma trava, o que facilita bastante deslocar a embalagem em viagens, por exemplo. Basta girá-la pro lado quando quiser usar, e pra trás pra travá-la. Achei ruim a quantidade de produto que sai, porque o jato é fininho e você acaba tendo que bombear algumas vezes até pegar uma quantidade boa, mas é só um detalhe mesmo.

O cheiro é uma delícia, super delicado e suave, de banho de rica. A espuma do shampoo é bem espessa. Pro verão o duo será o mais usado por aqui, coisa certa! O preço também achei muito razoável. Já viraram queridinhos. :)



Comente


Página 1 de 68012345»